fbpx
Usar de graça Acesse sua conta

Ações para iniciantes: como começar a investir

Que os brasileiros tem se interessado em investir cada vez mais pela bolsa de valores não é novidade para ninguém. De 2018 para março de 2020, a bolsa teve um aumento de 634% do número de investidores.

fonte: Seu Dinheiro – B3

De fato que com o patamar das taxas de juros que temos hoje em dia, a bolsa é um atrativo para quem busca maior rentabilidade. Entretanto, quando se é novato em alguma coisa, é normal ficar com receio.

Entenda como funciona o mercado de ações e confira o passo a passo para iniciar seus investimentos

Mudança de perfil de investidor

A procura por produtos do mercado ainda se mostra bem limitada à investimentos mais tradicionais, como por exemplo a poupança.

Segundo dados coletados pela Anbima em 2019, a caderneta ainda é a opção preferida da população e cerca de 88% possui uma quantia aplicada na poupança, apesar de já sabermos que a poupança não é a melhor alternativa.

Em relação às ações, esse número se mostra relativamente pequeno, chegando a apenas 6% da fatia dos investidores.

No entanto, a tendência é que este cenário comece a mudar. Isso porque a popularização de conteúdos relacionados ao mercado financeiro tem aumentado, uma vez que os influencers e especialistas deste nicho estão em cada vez mais em evidência.

E se você faz parte desse grupo e quer começar a investir em na bolsa de valores, acompanhe a seguir nosso conteúdo e descubra como funciona o mercado das ações no Brasil.

O que são ações?

Basicamente, podemos defini-las como pequenos pedaços de uma empresa.

Quando avalia-se o o valor de uma determinada empresa, é possível medir o valor desses pequenos pedaços, que podem ser transformados em ações e vendidos para compradores do mercado.

Esse compradores então, passam a ter ‘direitos’ sobre uma pequena propriedade da empresa. Inclusive em algumas, você tem participação nos lucros com distribuição de dividendos.

Antigamente, tudo isso era feito de forma bem analógica, digamos assim: eram emitidos papéis que comprovavam que você realmente tinha comprado aquelas ações.

Hoje em dia, tudo isso pode ser feito de forma digital. Pelo home broker você consegue fazer compra e venda pelo seu computador.

Quais são os tipos de ações disponíveis?

Existem diferentes tipos de ações disponíveis do mercado e cada uma delas proporciona ao comprador um tipo de ‘direito’ e responsabilidade na empresa em questão.

Ações Preferenciais

Quem compra esse tipo de ação, não tem direito à decisões relacionadas ao negócio, mas em contrapartida, terá preferência na hora de receber distribuição de lucros da empresa, como dividendos, e outras compensações.

Ações Ordinárias

Já com as ações ordinárias, é possível opinar sobre as decisões da empresa, sendo que o investidor que possui mais ações, tem maior peso e poder de voto em uma assembleia da organização, por exemplo.

Ações blue chips

Ações com maior volume de negócios na Bolsa de Valores Brasileira. Nessa categoria, encaixam-se as ações da Petrobrás, grandes instituições financeiras e outras empresas de renome do Brasil.

Certificado de depósito de ações (Unit)

Tratam-se de ativos compostos por mais de um tipo de ação, variando entre ações ordinárias e preferenciais.

Mid Caps

Ações de nível intermediário na Bolsa de Valores. Normalmente, são provenientes de empresas de médio porte.

Small Caps

Ações com custo mais baixo, normalmente ligadas a empresas de pequeno porte.

Como começar a investir?

Antes de mais nada, é preciso primeiramente identificar o seu perfil de investidor. Isso porque é ele quem vai determinar o tipo de investimento mais adequado para o seu caso.

Se tiver dificuldade para entender seu perfil, converse com um profissional.

Feito isso, também é possível começar seguindo algumas dicas para iniciantes, que você poderá conferir a seguir:

Faça um bom planejamento financeiro

Antes de começar a investir em ações, é preciso primeiro se programar. Você precisa ter em mente que para um bom rendimento, você não poderá mexer no dinheiro por um bom tempo.

Por isso, nada de comprometer além do que você pode do orçamento mensal, nem utilizar um dinheiro que esteja guardado para emergências.

O mais indicado é que você só invista se tiver um valor disponível que não vai precisar pelo menos pelos próximos meses.

Procure ações que ofereçam maior segurança

Quando se trata do mercado de ações, não é possível prever rentabilidades dos ativos e é necessário saber conviver com a possibilidade dos riscos.

No entanto, existem ações que oferecem mais segurança (na medida do possível, é claro) e quem está começando, deve optar por esses ativos.

Ações que apresentam mais estabilidade, como por exemplo as de companhias já consolidadas no mercado e que possuem um bom histórico e liquidez.

Normalmente, esses ativos se encaixam na categoria de ações blue chips, provenientes de grandes bancos e empresas já conhecidas e estabilizadas. Pesquise sobre elas.

Diversifique sua carteira

Diversificação é não colocar todos os ovos em uma cesta só

Uma boa forma de diversificar a sua carteira e evitar grandes prejuízos financeiros é apostar no ETF (Exchange Traded Fund).

Isso porque, trata-se de um conjuntos de ativos que segue um índice e que permite que as pessoas invistam de maneira mais prática do que comprando ações individualmente.

Faça aportes mensais

Para se obter bons resultados, é preciso investir com regularidade, se possível mensalmente.

E para não comprometer além do que você pode do orçamento, o ideal é que você utilize os dividendos que vai recebendo para reinvestir em novas ações. Dessa forma, você vai ver o seu dinheiro se multiplicar cada vez mais!

Outras dicas importantes

Se você está se perguntando: “como investir meu dinheiro de forma segura e rentabilizá-lo ainda mais” você também deve estar atento aos seguintes pontos:

  • Mantenha-se sempre informado sobre o que está acontecendo no mercado;
  • Acompanhe seus investimentos
  • Não deixe de pesquisar e aprender cada vez mais sobre as ações;
  • Escolha uma boa corretora de investimentos.

Além disso, é preciso também ter em mente que nem sempre você vai ganhar. No entanto, é preciso ter saber lidar com esse risco, além de utilizar estratégias, ferramentas e plataformas que te ajudem nessa questão.

160 / 171