fbpx
Usar de graça Acesse sua conta

Analista de Renda Imobiliária recomenda 4 FIIs para investir agora

Muitos pediram uma espiadinha na carteira recomendada da série Renda Imobiliária, comandada pelo analista Caio Araújo da Empiricus. Então, ele resolveu abrir ao público quatro fundos imobiliários, deixando claro que sua visão é para o longo prazo. Os rendimentos desses FIIs são mensais. Confira os principais vídeos que o analista preparou:

Fundos Imobiliários de Crédito

Caio Araújo fala que esses são os FIIs que têm um maior nível de renda atualmente. Isso se deve, em grande parte, às variações do IPCA e da própria Selic. A primeira recomendação de Caio é, segundo ele, mais conservadora. Trata-se do Kinea Rendimentos Imobiliários (KNCR11).

Este FII possui uma carteira ativos High Grade, ou seja, de alta qualidade e com operações que possuem ótimos devedores. Essas características tornam o fundo imobiliário mais seguro para os investidores.

A gestora Kinea é excelente e tem tradição no mercado, algo que traz um conforto ainda maior para os investidores. Outro ponto positivo é que a carteira de KNCR11 é atrelada ao CDI, o que abre oportunidade de proteção contra a alta do Selic, que pode chegar a 8,5%no final do ano . 

O Mauá Recebíveis Imobiliários (MCCI11) é a segunda recomendação de Caio Araújo no setor de  crédito. A gestão é um pouco mais flexível, e também possui ativos high grade. Assim como o Kinea (KNCR11), este FII também possui bons devedores e entrega uma boa garantia. 

A gestão flexível permite que o fundo transite entre indexadores. Mas, atualmente a carteira está muito posicionada em IPCA, com uma taxa média de 6,6%, e também um pouco em CDI com a taxa média de 4,2%.

Caio ressalta que este fundo acabou de realizar uma emissão, por isso, pode ser que haja uma mudança de composição na carteira. Um ponto que chama atenção é sua entrega de altos dividendos. Segundo Caio, o Yield do fundo é relativamente alto, e atualmente está na casa dos 11,8%.

Fundos de Tijolo

O analista comenta suas recomendações no segmento de fundos imobiliários de Tijolo. Caio começa falando sobre o BTG Logística (BTLG11), um dos possíveis destaques de fundos de logística do ano. O motivo é que o fundo tem feito novas aquisições, reciclagens da carteira excelentes e novas locações. 

O fundo possui uma carteira com 16 ativos, sendo 90% de classe A, ou seja, modernos e com capacidade de piso alta. O ponto positivo é a demanda forte em razão do crescimento do e-commerce, e a necessidade das empresas de melhorarem sua infraestrutura.

Além dos ativos serem de classe A, 90% dos ativos estão em São Paulo, e 37% ficam em um raio de 30km da capital. Essa característica é vantajosa, porque os ativos aproveitam o tráfego de São Paulo para suprir sua demanda. A prova disso é a vacância do fundo que está em 1%, um número muito bom tendo em vista o cenário atual.

O Yield do BTG Logística não fica para trás, é de 8,2% ao ano, um número bom para o médio prazo.

O HSI (HSML11) é o último fundo imobiliário aberto ao público pelo analista Caio Araújo. Trata-se de um fundo de shopping. 

Ele conta com cinco shoppings localizados nas regiões Norte, Nordeste e no Sudeste do país. Caio ressalta que este é um case um pouco mais arrojado na categoria. São shoppings para classe B e C, concentrados nestes cinco ativos, porém com posicionamentos bem fortes.

Um exemplo de um desses shoppings é o Metrô Tucuruvi, localizado em São Paulo e acoplado à estação de metrô Tucuruvi, que tem fluxo alto. 

É interessante observar a retomada operacional do fundo pós-pandemia, algo que já é nítido atualmente. Seu Yield é de 7,4%, um número alto para um fundo que não opera 100% dos seus ativos em tempo integral. 

Você já investe ou está interessado em investir em fundos imobiliários? Então, vale a pena baixar o aplicativo Real Valor (nesse link) para monitorar o desempenho dos seus FIIs na sua carteira junto com outros ativos.

O App Real Valor é gratuito e você acompanha todos os investimentos em um lugar só.

325 / 377

Leave a Reply

Required fields are marked