fbpx
Usar de graça Acesse sua conta

Assessor de investimentos e consultor de investimentos: qual a diferença?

Quem nunca pediu uma dica de investimento que atire a primeira moeda, não é mesmo?

Quando eu comecei a investir eu não sabia muito sobre o mercado. 

Apesar de já ter lido bastante, acreditava que precisava falar com quem entendia mais que eu sobre o assunto, para dar aquele apoio moral, sabe?  

A esposa do meu primo trabalhou por muito tempo em bancos de investimento, e lá fui eu  conversar com ela. 

Ela me fez perguntas como: 

Você precisa do dinheiro para quando? Qual seu patrimônio? Tem tolerância a risco? 

Depois disso, alocamos o dinheiro que eu tinha em alguns produtos de diferentes corretoras e fiquei de olho nos meus investimentos, acompanhando bem de perto. Bem de perto mesmo!  

A medida que o tempo foi passando, foram surgindo algumas dúvidas. Além disso, mais dinheiro foi entrando e  eu tinha um problema: eu ainda não tinha segurança para fazer novos investimentos.

Apesar de ela ter me ajudado no começo, foi um favor. Não dava para ficar ligando toda hora pra ela.

post-blog-real-valor-assessor-ou-consultor-de-investimentos

Foi aí que precisei entender sobre quem, no mercado, poderia me ajudar e me deparei com duas figuras: o assessor de investimentos e o consultor de investimentos.

Assessor de Investimentos

Também chamado de Agente Autônomo de Investimentos, esse profissional pode orientar o  investidor sobre os produtos financeiros do mercado. 

São responsáveis por aproximar a corretora ao investidor e podem desempenhar as seguintes funções: 

  • prospecção e captação de clientes;
  • recepção e registro de ordens e transmissão dessas ordens para os sistemas de negociação ou de registro cabíveis, na forma da regulamentação em vigor;
  • prestação de informações sobre os produtos oferecidos e sobre os serviços prestados pela instituição integrante do sistema de distribuição de valores mobiliários pela qual tenha sido contratado. 

A remuneração do assessor é através de comissões e são pagas pela corretora. 

Você deve estar se perguntando: então o assessor pode ser considerado um vendedor do mercado financeiro? 

Exatamente. Existe no mercado aqueles que só pensam na comissão que vão ganhar.

Por isso é muito importante você saber sobre os produtos que são indicados e conhecer os valores pessoais do assessor. 

Aqueles cujo foco é no cliente são a melhor opção, pois querem que o investidor tenha sucesso e, assim, serão remunerados também. 

Para ser assessor de investimento é preciso tirar uma certificação da ANCORD (Associação do Mercado de Capitais). 

Consultor de investimento

No exemplo que eu dei da esposa do meu primo, ela atuou como uma consultora de investimento. Ou seja, foi um serviço personalizado para mim. 

Com as perguntas que ela fez, foi possível que ela traçasse o meu perfil de investidora, para quando eu precisaria do dinheiro e pensar em ativos mais de acordo com a minha realidade. 

Como ela não estava atrelada a nenhuma corretora, fizemos uma carteira com aplicações em diferentes instituições. 

Por ser independente, a forma de remuneração do consultor é combinada com o investidor: pode ser um valor pré determinado, pode ser um percentual do patrimônio, valor por hora… enfim, o que for acordado entre as partes. 

O que esperar de um consultor de investimento:

  • Diagnóstico inicial 
  • Otimização da carteira
  • Acompanhamento periódico

Mas, o assessor, não deveria fazer a mesma coisa?

Como falei antes, o assessor aproxima a corretora e seus produtos ao investidor. Por isso, é importante você encontrar um assessor que tenha uma boa conduta e entenda os seus interesses como investidor. 

Qual a melhor opção: assessor de investimentos ou consultor de investimentos?

Ambos tem prós e contras, como em tudo na vida. Aqui vale sempre a máxima: o que for melhor para você! 

Embora os consultores possam fazer diagnósticos e recomendações, eles não podem entregar a solução completa para o cliente, pois a regulamentação da CVM não autoriza que eles mesmos executem a estratégia recomendada ao cliente. 

Apesar de os assessores estarem atrelado a apenas uma corretora, é possível encontrar profissionais comprometidos com seus interesses e você ter bons resultados com os produtos oferecidos. 

Além disso, uma diferença é que o consultor tem custos atrelados ao serviço que ele presta, enquanto o assessor vai te atender de graça, pois ele recebe comissões das operações realizadas. 

E a consultoria de investimentos online? 

Os famosos robôs de investimento tem ganhado bastante espaço no mercado. 

Através de preenchimento dos seus dados online, os algoritmos determinam, em poucos segundos, a alocação adequada para seus investimentos. 

Vale lembrar que esses robôs são programados seguindo uma metodologia de diversificação definida pela equipe de gestores da empresa.

Há quem prefira receber essas recomendações de forma automática, mas também tem as pessoas que preferem falar com um ser humano, ter essa relação mais próxima. 


Por isso, novamente, você tem que definir a melhor opção para a sua realidade. 

Independente de qual caminho você vai escolher, o ideal é que você procure sempre estudar o mercado, entender os produtos oferecidos e saber como seu dinheiro pode trabalhar para você. 

Para conhecer melhor os ativos oferecidos, você pode ler a lâmina enviada pelos profissionais, tirar todas as dúvidas que possam surgir, fazer comparações de ativos e claro, não deixar de acompanhar sempre seus investimentos. 

Que tal compartilhar com um amigo que ainda tem dúvida? 

117 / 152