fbpx
Usar de graça Acesse sua conta

Como declarar ações no imposto de renda

Chegou aquela época do ano que ninguém consegue escapar: acertar as contas com o leão! 

post-acoes-imposto-de-renda-acerto-com-leao

O imposto de renda é aquela fatia da pizza que vai para o governo. Para te ajudar, vamos falar sobre como declarar suas ações na Declaração de Imposto de Renda. 

A declaração de Imposto de Renda é obrigatória para todas as operações de compra e venda de ações. Independentemente se tenha gerado lucro ou prejuízo.

Como o Real Valor é uma mãe, e quer você no ninho bem pertinho, já fizemos um post com o CNPJ de todas as ações listadas em bolsa… isso é amor ou não é? 

Além de falar sobre o passo a passo, acho importante trazer algumas dúvidas que surgem quando o assunto é declarar ações no imposto de renda.

Principalmente, para quem está fazendo isso pela primeira vez.  

Geralmente, a gente deixa as FAQs para o final do texto, mas achei interessante sanar algumas dúvidas antes de continuarmos, ok? 

Quando eu pago imposto de renda em relação às ações? 


Toda vez que você fizer uma venda acima de R$ 20.000,00 no mês, você deve pagar o imposto de renda referente ao lucro que você teve. O pagamento é feito no mês seguinte da compra. 

Se as vendas forem abaixo de R$ 20.000,00 o pagamento do imposto é isento.

No caso de ETFs você deve pagar o imposto referente a toda venda. Sempre no mês seguinte.  

No caso de Day Trade você também tem que pagar imposto referente às vendas no mês seguinte. 

Como eu pago esse Imposto? 

Você deve ir no site da Receita Federal e gerar uma DARF no mês seguinte da venda.

Esse imposto é pago nessa época de Março/Abril?

Não! 

post-acoes-imposto-de-renda-gif-nao

Essa época entre Março e Abril é feita a Declaração de Imposto de Renda. Nela você avisa a Receita Federal o que você tinha, quanto você tinha no dia 31/12/2019 e o que você pagou de Imposto de Renda no ano anterior. 

Obs: se você realizou uma venda em fevereiro, você deve pagar imposto em março, mas isso só entra na declaração do ano que vem. 

Por que isso é importante fazer a declaração das ações no Imposto de Renda?

Primeiro, porque é obrigatório. 

Importante lembrar: a sonegação de impostos é crime passível de multas e reclusão.

Outro ponto é que através da declaração você pode solicitar restituição de imposto, se couber. 

Por isso, é importante que você apure seus lucros, reúna todos os documentos referentes a informe de rendimento e pagamento de imposto e aí sim, inicie a sua declaração.

Como assim apurar lucro? 

Para declarar suas ações no imposto de renda, você vai inserir uma a uma na plataforma da Receita Federal. 

post-acoes-imposto-de-renda-gif-digitando

Como falei, quando você faz venda de ações, ETFs ou FIIs, você deve pagar uma DARF referente às vendas do mês anterior. 

Nesse texto vamos tratar de ações e ETFs, ok? 

Ações de operações comuns:

  • vendas no mês abaixo de R$ 20.000,00 são isentas de Imposto de Renda
  • vendas no mês acima de  R$ 20.000,00, o imposto deve ser pago
  • o imposto é pago através de uma DARF no mês seguinte as vendas
  • imposto é calculado em cima do LUCRO 
  • Lucro = valor que você vendeu – (valor que você comprou + taxas envolvidas)
  • alíquota de 15%

Ações day trade

  • sempre que houver lucro, o investidor deve pagar imposto
  • o imposto é pago através de uma DARF no mês seguinte as vendas
  • imposto é calculado em cima do LUCRO 
  • Lucro = valor que você vendeu – (valor que você comprou + taxas envolvidas)
  • alíquota de 20% 

ETF

  • sempre que houver venda de cotas, o investidor deve pagar imposto
  • o imposto é pago através de uma DARF no mês seguinte as vendas
  • imposto é calculado em cima do LUCRO 
  • Lucro = valor que você vendeu – (valor que você comprou + taxas envolvidas)
  • alíquota de 15%

Para você apurar o lucro:

  1. Liste todas as ações que você tinha em 31/12/2019
  2. Separe pelos meses do ano
  3. Veja quanto você vendeu
  4. Calcule o lucro dessa ação 
  5. Marque se teve pagamento de DARF ou não 
  6. Se teve pagamento, qual o valor do imposto pago

Isso vai ser importante na hora de inserir as ações no sistema da Receita Federal.

Quando é a entrega do imposto de renda?

A entrega da declaração começou desde o dia 02 de Março de 2020 e você pode entregar até o dia 31 de abril de 2020. Não deixe para última hora, pelo amor de Deus! 

Lembra da época de colégio/faculdade que você deixava tudo para última hora? O que acontecia? 

A internet não funcionava, a impressora quebrava, tinha que conversar com professor para entregar depois… aqui não dá para desenrolar! O atraso pode render multas. 

Coloca alarme no celular, post it no computador, lembrete na cozinha… 

gif-post-it

Em 2019, quem atrasou a declaração e não precisou pagar nenhum imposto, arcou com uma multa no valor de R$ 165,74. Não é pouco não, dá para pegar esse dinheiro e investir, hein? 

Para quem precisou pagar um valor como tributação, a multa foi de 1% ao mês sobre o imposto devido, corrigida pela Selic e limitada a 20%.

Como fazer a declaração de ações no imposto de renda

1. Reúna todas informações necessárias

Primeiro de tudo, junte todas as informações: liga pro gerente, fala com a corretora, pede o INFORME DE RENDIMENTOS DE 2019, as notas de corretagem e as DARFs.

Tenha a apuração de lucros das suas ações e mãos à obra! 

2. Baixe o programa do Imposto de Renda 2020

Baixe o software do IR 2020 neste link.

Abra e preencha os dados solicitados. Você está pronto para começar a usar.

3. Preencha os dados das operações isentas

Comece pela parte mais simples: inserir as ações isentas de Imposto de Renda. 

Declarar dividendos no IR 2020: 

  1. Entre na opção “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”
  2. Vá até o campo “05. Lucros e dividendos recebidos pelo titular e pelos dependentes”
  3. Clique na opção “Novo”
  4. Informe se você é o titular ou dependente. Assim como, o valor e a companhia que pagou os dividendos
  5. Repita o procedimento para cada uma das ações que você tem na carteira 
  6. Por fim, clique em OK.

Declarar vendas mensais abaixo de R$ 20 mil:

  1. Selecione o campo “20. Ganhos líquidos em operações no mercado à vista negociadas em bolsas de valores…”
  2. Clique em “Novo” 
  3. Informe o tipo de beneficiário e o valor final 
  4. Repita o processo para cada uma das vendas mensais abaixo de R$ 20 mil
  5. Depois de inserir todas as ações, clique em OK.

4. Informe as operações sujeitas à tributação

Comece sempre pela mais simples.

Declaração dos Juros sobre Capital Próprio (JCP).

  1. Entre no campo “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva”
  2. Escolha a opção “10. Juros sobre capital próprio”
  3. Informe o titular, o CNPJ da fonte pagadora e o valor recebido
  4. Faça isso para todas as ações, das quais, você recebeu JCP
  5. Por fim, clique em OK.

Vendas que superaram R$ 20 mil e as operações de Day Trade.

Confira o passo a passo:

  1. Escolha a opção “Operações Comuns/Day Trade”
  2. Informe o valor do lucro ou prejuízo obtido em cada mês, conforme a sua planilha. Separe-os em operações comuns e Day Trade
  3. No campo referente à janeiro, verifique se há prejuízos para compensar de dezembro de 2018. Se houver, preencha o valor deles em “Prejuízos a compensar”. Esses prejuízos são informados com o sinal negativo – por exemplo, -300,50
  4. Ao finalizar cada mês, vá até “Consolidação do Mês” e verifique se a alíquota foi calculada corretamente no campo “Imposto a pagar” e informe o valor pago na DARF em “Imposto pago”
  5. Para compensar o IR retido na fonte, você deve colocá-lo em “IR fonte (Lei nº 11.033/2004) no mês”. Para o Day Trade, ele é lançado em “IR fonte Day-Trade no mês”
  6. Ao finalizar todo o preenchimento, vá até o mês de dezembro e verifique o total de IR retido na fonte. Aqui, constará todo o retido do ano. Assim, faça a soma dos recolhidos nas vendas acima de R$ 20 mil e dos Day Trades e informe em “Imposto Pago/Retido” no campo “3. Imposto sobre a renda na fonte (Lei nº 11.033/2004)”
  7. Repita o processo para todas as operações que entram nesta classe.

Se, em algum dos meses, você não realizou Day Trade ou vendeu abaixo de R$ 20 mil, informe 0,00 nos campos.

Para a venda abaixo de R$ 20 mil, siga o procedimento anterior, descrito na etapa 4. 

5. Informar à Receita sobre as suas ações

Chegamos à última etapa sobre como declarar ações no IR 2020.

Utilize o Informe de Rendimentos fornecido pela sua corretora para verificar a sua posição em 31/12/2018 até 31/12/2019.

Depois, é só seguir estas etapas:

  1. Escolha a opção “Bens e Direitos”
  2. Adicione a sua ação com o código “31 – Ações”
  3. Informe discriminação – por exemplo, 800 ações PN de Petrobrás (PETR4) adquiridas em 10/10/2018
  4. Preencha a sua posição em 31/12/2018 e em 31/12/2019
  5. Faça o mesmo procedimentos com cada uma das suas ações.

Na especificação, você precisa informar, quando houver, vendas parciais e compras de mais ações. Não se esqueça de colocar a data de cada operação. 

Antes de enviar a sua declaração do IR 2020, revise se todos os dados estão corretamente digitados e se os impostos foram calculados corretamente.

113 / 278