Um problema só é de fato um problema se você não aprende nada com ele. Momentos de crise também trazem grandes aprendizados. A grande maioria está vendo seu patrimônio derreter. Enquanto isso, algumas pessoas estão aprendendo lições com o Covid-19.

Ontem estava conversando com o pessoal aqui do Real Valor sobre o coronavírus e percebi que ele serve de ensinamento tanto para o não investidor quanto para o investidor

Que lições são essas?

Lição do Covid-19 para o não investidor

Sabe todo o medo que temos ao redor do coronavírus? Não é nem tanto pelo número de mortes que ele já causou. É muito mais pelo potencial de mortes que ele pode vir a causar caso ele continue a se disseminar em alta velocidade.

Isso acontece porque o contágio por vírus segue uma função exponencial.

Uma pessoa que tem o vírus infecta N pessoas. Agora, essas N pessoas infectam, cada uma, mais N pessoas. No começo, uma função exponencial demora para crescer, mas quando ela começa a empinar, é um crescimento ASTRONÔMICO.

Quanto mais contagioso o vírus for, maior o N. Vamos a um exemplo pensando em 2 vírus. Um com N igual a 1,5 e um com N igual a 1,6.

Viralidade exponencial para explicar Covid-19

Perceba que depois de 21 dias, o vírus levemente mais contagioso já atingiu quase 25 mil pessoas, enquanto o outro ainda não chegou a 5.000.

O Covid-19 é muito contagioso, ou seja, no modelo viral simplista que eu mostrei acima, ele teria um N alto.

Quando olhamos para o gráfico de infecções por Covid-19 na Itália, por exemplo, algumas coisas ficam claras:

1- Por que os países não tomaram decisões drásticas no começo

O começo de uma exponencial é muito lento. No caso da Itália, demorou 14 dias para subir de 3 casos para 1.000. Lembre que isso é uma doença altamente contagiosa e não foram tomadas medidas para reduzir isso no começo.

2- Por que a situação fugiu do controle

Se no começo, uma exponencial é lenta, depois que ela começa a empinar, o crescimento é explosivo. No começo, a Itália demorou 14 dias para ter 1.000 casos de covid. De 22-mar para 23-mar, foram registrados 5.250 novos casos.

Perceba que no começo, sem medidas para conter o Covid-19, demorou-se 14 dias para ter 1000 casos. Agora, mesmo com medidas para conter o avanço, tivemos 5.250 novos casos de um dia para o outro.

Esse é o poder de uma exponencial quando começa a empinar.

Casos de Covid-19 na itália

Viralidade nos negócios

Esse mesmo conceito de viralidade foi o que fez o Facebook virar a maior rede social do mundo, Hotmail o e-mail mais usado (antes de gmail), fez o Dropbox virar um gigante, PayPal crescer a ponto de ser comprado e por ai vai.

O conceito é exatamente igual. Cada uma dessas empresas criou uma estratégia de fazer com que um usuário conseguisse chamar mais usuários e, com isso, se tornaram virais.

A palavra “viralidade” aplicada para negócios deriva justamente do comportamento de um vírus, como o corona, pelo rápido aumento de usuários.

Viralidade facebook

Tá Eduardo, entendi o conceito de viralidade, como a exponencial é perigosa e tal. Mas o que isso tem a ver com investimentos e por que isso é uma lição para o não investidor?

Simples.

Usando a exponencial para fazer dinheiro

Fazendo dinheiro com investimentos

Juros compostos também obedecem uma função exponencial. E investimentos exploram justamente os juros compostos.

O que eu quero dizer é:

O Covid-19 tem um comportamento exponencial e isso faz com que ele contagie muita gente.

As empresas supracitadas conseguiram usar o comportamento exponencial para virarem líderes do seu segmento.

Você consegue usar esse mesmo comportamento exponencial para fazer o seu patrimônio crescer.

Como?

Investindo.

Não estou aqui para falar onde você deve investir. Se é renda fixa, fundos, bolsa, ouro, criptomoedas.

A principal mensagem é que o importante é começar a investir.

Por que assim como o coronavírus, a exponencial começa devagar.

No começo, você não vai ganhar rios de dinheiro com investimentos.

Mas quando a curva começa a deixar de ser uma horizontal e ficar mais com a cara de um taco de hóquei, você começa a fazer MUITO dinheiro.

Mas lembre-se: como o começo de uma exponencial demora a crescer, é importante que você comece a investir logo para conseguir aproveitar o momento da empinada.

Os investidores mais ricos do mundo têm cabelos brancos. Isso não é coincidência. É por que a curva demora a empinar.

Exemplo prático só para você ter uma noção. Investindo R$2.000 por mês por 42 anos a uma taxa de 5% ao ano (taxa de tesouro direto prefixado), a curva de patrimônio vai ser a seguinte:

Curva de evolução de investimentos

Perceba que o dinheiro investido é uma função linear, mas os juros que vão sendo gerados ao longo do tempo são uma exponencial.

O patrimônio do exemplo é a soma da curva de valor investido com os juros gerados.

Se você apenas poupar dinheiro ao invés de investir, até 2062, você acumula cerca R$ 500.000. Se você investir nessas condições, você chega em 2062 quase com R$ 3,5 milhões.

Percebeu o quão bom é ter o poder da curva exponencial do seu lado?

Eu escrevi um texto aprofundando mais os benefícios de se usar a exponencial do seu lado aqui.

Ah mas Eduardo, não consigo investir R$2.000 hoje.

Sim, mas daqui a 30 anos você provavelmente vai estar investindo mais do que isso. Coloquei R$2.000 como uma média para simplificar.

Ah mas Eduardo, 5% ao ano até 2060 não necessariamente é factível.

Sim, concordo. Eu fiz esse exemplo muito mais para mostrar a dinâmica da construção de patrimônio do que para acertar previsões.

Lições do Covid-19 para o investidor

Quem já investe já sabe desse conceito de exponencial. Mas mesmo assim, o coronavírus traz três importantíssimas lições.

No livro “What I Learned Losing a Million Dollars”, Jim Paul mostra que existem infinitas formas de fazer dinheiro no mercado financeiro: Apostando na alta, apostando na baixa, comprando ações, comprando opções, renda fixa, commodities, etc etc.

Mas existem poucas formas de se perder dinheiro. Isso geralmente vem de uma gestão de carteira ruim.

Mas enquanto todo mundo foca em como ganhar dinheiro, no longo prazo, perder pouco dinheiro em crises é muito mais importante para seu patrimônio crescer.

Quando olhamos para os gurus de investimento, todos eles conseguem atravessar crises sofrendo menos do que a média. E isso coloca eles numa posição muito melhor na hora da retomada.

Por isso elenquei 3 lições que conseguimos tirar do Covid-19:

1- Planeje bem a sua liquidez

Planejando liquidez

Só perdeu dinheiro com o Covid-19 até agora quem precisou resgatar o dinheiro da renda variável por algum motivo.

A pessoa que precisou sacar o dinheiro, mas tinha uma reserva de emergência em renda fixa de alta liquidez, como um cdb de liquidez diária ou um tesouro Selic conseguiu ter o dinheiro que precisava na época da crise sem ter prejuízo com sua renda variável.

Não sabemos quando o mercado vai voltar ao normal, mas ele vai. Quando isso acontecer, a pessoa que não se desfez da posição de renda variavel vai lucrar.

2- Corra os riscos que você tem aptidão a correr

Corra os riscos necessários

Não faz sentido colocar mais dinheiro na bolsa do que você está disposto a ver derreter no curto prazo.

Muita gente acaba entrando no oba-oba da bolsa quando estamos num bull market. É muito fácil entrar em renda variável quando está tudo subindo sem parar.

O problema é que, como o próprio nome diz, a renda variável varia. E as vezes ela cai.

E a pessoa que entrou numa posição de bolsa maior do que sua aptidão a risco começa a ter dor de barriga quando a bolsa derrete.

Isso porque ela está perdendo mais dinheiro do que aceitaria perder.

O que ela faz?

Vende numa tentativa desesperada de perder pouco. Esse é um grande erro em tempos de crise. O melhor a se fazer é o oposto: comprar.

Para evitar precisar vender em tempos de crise é importante seguir a dica 1 e a 2. Planeje sua liquidez e corra os riscos que fazem sentido para VOCÊ.

3- Diversifique

Botar todos os ovos numa mesma sacola é sempre perigoso. Como o mercado é um tanto quanto imprevisível, é importante diversificar.

E quando eu digo diversificar, eu digo diversificar MESMO.

Separar a sua carteira em renda fixa e renda variável de acordo com as dicas 1 e 2.

Diversificar a renda fixa em relação a indexadores, liquidez, risco, etc.

Diversificar a renda variável em muitos ativos, de preferência descorrelacionados entre si para que quando um cair, não necessariamente o outro caia também.

Ouro? Sim. É uma excelente forma de proteger patrimônio. Ouro costuma fazer sentido em quase todo portfólio.

Investimentos fora do país?

Você acha que todos os melhores investimentos do mundo estão no Brasil? Não né.

Então por que você só está investindo no Brasil? É importante também diversificar o investimento em outros países.

Não vou mentir. Mesmo seguindo essas dicas, o investidor teria perdido dinheiro durante esse mergulho da bolsa. A verdade é que quase todo mundo perdeu. Mundo afora, as bolsas vem derretendo, produção parando. Não tem muito como escapar.

Mas seguindo essas dicas:

  1. Você não vai precisar sacar dinheiro no pior momento da sua renda variável.
  2. Você não vai vender por medo de perder mais dinheiro do que você pode perder.
  3. Você vai estar mais protegido do que a média para a crise.

Pense que você estaria num mar revolto em cima de uma prancha e com colete salva vidas.

O mar revolto traz riscos?

Traz.

Mas é muito melhor ter uma prancha e um colete salva vidas do que não ter.

Conclusão

Se você encarar os problemas como uma baita forma de aprender e se tornar uma pessoa melhor, você vai ver que esse derretimento de bolsa não traz só coisas ruins. E você? Qual lição você tirou desse período de trevas no mercado financeiro?