fbpx
Usar de graça Acesse sua conta

Desvalorização do Real, o que isso significa?

Se você acompanha o mercado, deve saber que de janeiro a setembro, o real foi a moeda que mais se desvalorizou em relação ao dólar entre as 33 mais negociadas do mundo. 

Nos últimos 9 meses, a desvalorização do real foi de 39,59%. De fato, quando há incertezas no mundo como aconteceu em 2020 com a pandemia, o dólar ganha força. 

desvalorização-do-real-frente-ao-dolar

No caso do real ter sido a moeda mais desvalorizada, temos que levar alguns aspectos em consideração.

Além de enfrentarmos a crise sanitária mundial, temos que lidar com algumas questões internas como risco fiscal, decisões do governo com o auxílio emergencial e o crédito para pequenas empresas, o que faz com que a dívida pública aumente. 

Não estou aqui para falar se foram decisões boas ou ruins, mas que de fato aconteceram e afetam o cenário que estamos vivendo.

Além disso, estamos passando por um momento em que atingimos a menor taxa de juros já vista no Brasil. Com a Selic fixada em 2% ao ano, houve uma fuga de parte dos investidores que colocavam dinheiro no país por conta dos juros altos.

Entretanto, 2020 está sendo um ano atípico por conta da pandemia, os juros caíram, mas não foram acompanhados de uma alta no crescimento econômico. 

Além disso, a questão das reformas que não saíram do papel afugentaram os investidores estrangeiros do país. Se as reformas, principalmente a tributária, não saiu do papel antes da pandemia, não vai ser durante que vai acontecer. 

O resultado disso tudo é fuga de capital e um câmbio negativo em relação ao dólar. A avaliação de alguns analistas do mercado mostra que a tendência é que até o final de 2021 a taxa de câmbio fique em torno de R$ 5,20. 

E agora? O que o dólar em alta significa?

Se por um lado temos algumas desvantagens com o aumento do dólar, por outro lado temos oportunidades também. Com perdão do trocadilho, é sempre importante ver os dois lados da moeda. 

Turismo

Quando falamos da alta do dólar, muita gente pensa logo nas viagens ao exterior que, de fato, ficam mais caras. 

Falar de viagem em um cenário de pandemia é bem complicado, mas é um ponto que precisa ser comentado. Com a alta do dólar o orçamento para as viagens ao exterior fica mais oneroso, com a compra das passagens, compra de moeda e as taxas de cartão, caso seja utilizado. 

Por outro lado, se pensarmos em um cenário sem coronavírus, é um incentivo para o turismo interno, valorizando a economia local. Além disso, o país é um grande atrativo também para turistas internacionais.

Importações e Exportações

Com o dólar alto, as importações ficam mais caras e começa a afetar os produtos internacionais que são comercializados no país. O preço desses produtos fica mais caro. 

Consequentemente, o comerciante brasileiro acaba aumentando o preço de seus produtos para não ter desvantagem na venda. 

Além disso, afeta matérias-primas e insumos usados pela indústria, que são cotados no mercado internacional. É o caso, por exemplo, do trigo, do milho, da soja e da carne ou de componentes de eletroeletrônicos.

Desse modo, há um círculo vicioso que empurra todos os preços para cima, independente de ter peças ou componentes dolarizados

Por outro lado, os exportadores podem se beneficiar e muito com a alta do dólar, pois a valorização da moeda americana e consequentemente a depreciação da moeda brasileira torna os preços dos produtos exportados mais atrativos externamente.

E a economia no Brasil é bastante concentrada em exportação: carne, soja, ferro, papel…

Desenvolvimento do Mercado Interno

Pensando que os produtos e serviços internacionais fiquem mais caros,  isso pode ser um incentivo no desenvolvimento do mercado interno. Muitas empresas que utilizam ferramentas estrangeiras acabam procurando por soluções internas.  

Por exemplo, o Mail Chimp é um disparador de email marketing, que apesar de ser barato em dólar, a medida que o câmbio fica desfavorável para o real, a ferramenta torna-se cara e muitas vezes inviável de ser utilizada. 

Dessa forma, soluções como RD Station podem ser interessante para essas empresas. Com valor em reais, a empresa consegue ter previsão de custos sem ter variação cambial. 

Outro exemplo também é para quem precisa hospedar site 

Hospedagem de site é um serviço online que permite a publicação de um site ou aplicação na internet.

Quando você adquire uma hospedagem, basicamente você está alugando um espaço dentro de um servidor. Nele ficam armazenados todos os arquivos e dados necessários para o bom funcionamento do site.

A Amazon tem esse serviço que é cobrado em dólar. Por outro lado, aqui no Brasil temos a localweb que também presta esse serviço, mas em real. 

O que eu quero dizer aqui, é que as pessoas vão acabar procurando soluções internas para os problemas que enfrentam, porque com o dólar alto os serviços pagos em dólar ficam mais caros e ainda sofrem com a volatilidade da moeda.

Para quem é empreendedor e consegue enxergar essas janelas de oportunidade, pode ser um bom momento para desenvolver uma solução ainda melhor e assim incentivar o empreendedorismo no país. 

Atração de investimento estrangeiro no país

O dólar alto frente ao real, faz com que os ativos brasileiros como ações ou empresas se tornem atrativos para os estrangeiros.

Com menos dinheiro eles podem conseguir comprar mais papéis de empresas que inclusive podem estar descontadas na bolsa brasileira e que tem potencial de recuperação no longo prazo. 

Além de dinheiro para bolsa, pode também atrair dinheiro para programas de privatização e novos projetos privados. 

Infelizmente, como falei no começo do texto, estamos com muitas incertezas no país com relação às reformas e acabamos tendo o risco país. Essas incertezas preocupam investidores. A menor capacidade de previsão entre empresários e investidores se converte em menor confiança no país e piora a percepção de risco da economia brasileira.

E em relação aos investimentos? 

Como sempre defendemos aqui, é necessário fazer diversificação da carteira. Melhor que tentar acertar qual vai ser melhor investimento, é montar uma carteira que consiga passar pelos diversos momentos que estamos sujeitos a passar. Para isso, é ideal fazer diversificação dos investimentos.  

Além de diversificar entre ativos, empresas, setores, analistas do mercado indicam que você separe uma parte da sua carteira para investimentos internacionais. Lembrando aqui que comprar moeda não é investir

E não esqueça também de olhar para o balanceamento da sua carteira. Aproveite a nova ferramenta para ajudar você a identificar onde pode melhorar. 

Se você ainda não viu, veja a seguir.

Abra o app, acesse Assistente > Rebalanceamento > Coloque o balanceamento ideal para sua carteira e veja o que precisa mexer.

.

180 / 189