fbpx
Usar de graça Acesse sua conta

Inflação bate dois dígitos: Você sabe calcular a real rentabilidade dos seus investimentos?

No Brasil, surfamos instabilidades. Nosso histórico conta com períodos de inflação elevada e diversas crises políticas e econômicas. Além disso, temos uma das maiores cargas tributárias do mundo. Tudo isso torna mais complexa a vida dos investidores, que têm de se atentar a esses fatores na hora de calcular a rentabilidade dos seus ativos e aplicações financeiras.

De início, é necessário avaliar como os investimentos performam na própria bolsa de valores ou, no caso dos atrelados de renda fixa, a taxa acertada pelo título. Após isso, é preciso verificar quanto o dinheiro desvalorizou no período do investimento e também qual será a mordida do Leão sobre o lucro da operação.

É muito fácil ver quanto uma ação ou um título rendeu em determinado tempo. Não há segredo. Mas não é todo mundo que se atenta a pontos como a rentabilidade real, que leva em conta a inflação, ou a rentabilidade líquida, que considera aquilo que é gasto no processo de investir – como taxa da corretora e impostos. 

“Eu tenho um orçamento” – Giphy

Entenda como calcular os seus ganhos:

Rentabilidade nominal

A rentabilidade nominal é aquela referente a quanto o investimento valorizou em um determinado período. Trata-se do valor bruto, sem descontos. Para acessá-la, basta checar a sua instituição financeira – corretoras e bancos colocam a valorização ou a desvalorização de um ativo adquirido em suas plataformas. 

Para entender melhor a rentabilidade nominal, peguemos como exemplo o Ibovespa. 

Nos últimos 12 meses, indo do início de outubro de 2020 até o fim de setembro de 2021, o índice, que é o principal da bolsa de valores brasileira, acumula alta de 20,73%. Esta é a rentabilidade nominal. Quem investiu 100 mil há um ano, viu seu patrimônio crescer quase R$ 20 mil, saindo com R$ 120 mil.

Rentabilidade real

Neste caso, para se avaliar a rentabilidade real, é necessário levar em conta a inflação. Se um investimento rende exatamente a mesma coisa que a variação da inflação, significa que você manteve o seu poder de compra e que o seu patrimônio não valorizou nada. É necessário que exista uma diferença positiva entre o retorno do ativo e a variação de preços.

Para ficar mais claro, rentabilidade real é o retorno de um ativo ou de um fundo de investimento descontando a inflação do período. 

Quanto maior a rentabilidade real melhor, pois além de preservar o seu poder de compra diante da variação de preços na economia, há um ganho adicional que fará seu patrimônio crescer. 

Vamos a um exemplo. Em setembro último, por exemplo, o IPCA, índice referência quando o assunto é variação de preços no Brasil, acumulou alta de 1,16%, somando 10,25% em 12 meses. No mesmo período de 12 meses, o Ibovespa valorizou cerca de 20%, como já mencionado. Nesse caso, a rentabilidade real foi positiva em aproximadamente 9,75% para quem investiu no Ibovespa.

Quem investiu R$ 100 mil saiu com R$ 119 mil. Mas, em setembro deste ano, o poder de compra de quem possuía R$ 100 mil não é mais o mesmo do que no ano passado. São necessários R$ 109 mil para adquirir as mesmas coisas. Logo, o lucro foi menor.

Giphy

Rentabilidade líquida

Por fim, para avaliar o que se ganha com um investimento, é preciso calcular os gastos que se tem para fazê-lo. Margem da corretora, impostos, taxa de administração. Todas essas taxas também acabam por pesar nos investimentos e seus pesos têm de serem calculados. 

No Brasil, há o imposto de renda sobre qualquer operação com ações que dê lucro, por exemplo, sendo de 15% em qualquer movimentação de mais R$ 20 mil. Quando as operações de compra e venda são no mesmo dia, o chamado day trade, a alíquota é maior, ficando em 20%. 

Peguemos a última operação utilizada como exemplo: quem investiu no Ibovespa de outubro de 2020 a setembro de 2021 ganhou cerca de R$ 20 mil de forma nominal. Sobre esses R$ 20 mil, serão descontados os 15% de imposto de renda, com o investidor perdendo cerca de R$ 3 mil. 

É necessário compreender que o lucro não é aquilo que está na tela

Com tudo isso, o investidor tem de se atentar aos seus investimentos. Às vezes, a rentabilidade nominal traz a sensação de que tudo vai bem, quando esse não é o verdadeiro cenário – ainda mais em um momento em que a inflação, que diminui o poder de compra das pessoas, está em seu maior nível em anos. 

A plataforma do Real Valor entrega para qualquer investidor a possibilidade de saber a rentabilidade real dos seus investimentos. 

Acesse e compare a rentabilidade dos seus ativos e fundos de investimento com a inflação (IPCA) no período. Clique aqui e baixe o App Real Valor – é gratuito. 

Assim, você monitora a sua carteira de investimentos de forma prática e precisa.

347 / 377

Leave a Reply

Required fields are marked