Benchmarks: O que eles significam nos investimentos

Os benchmarks, ou índices de referência são ferramentas que os investidores usam justamente para medir quão bem ou mal um investimento está indo.

Toda vez que eu olho para um investimento e vejo a rentabilidade me vem uma dúvida. Aquele rendimento é bom ou ruim?

A verdade é que, como tudo no mundo dos investimentos, depende!

Tão importante quanto a rentabilidade do ativo, que vai dizer quanto de dinheiro você fez, é a rentabilidade em relação a um benchmark do mercado. Esse vai te mostrar se você foi melhor ou pior do que o mercado.

É como num boletim escolar. A rentabilidade do ativo é a sua média e o benchmark é a média da turma.

Fazer 10% de rentabilidade parece ser um bom negócio. Mas e se o mercado todo está fazendo 15%? Você poderia estar fazendo 15%, mas está fazendo 10%.

Os benchmarks deve ser relacionado ao ativo que você está comparando. Não podemos comparar bananas com laranjas. É por isso, inclusive, que existem inúmeros benchmarks. Tanto em renda fixa quanto em renda variável.

Bons benchmarks geralmente são:

  • Representantes de uma classe de ativos
  • Uma possibilidade viável de investimento
  • Contruído de forma objetiva
  • Criado com dados disponíveis publicamente
  • Entendidos como o “neutro” para aquela classe de ativos

Benchmarks de Renda Variável

Ibovespa: o mais famoso benchmark de ações

Benchmark de ações: Ibovespa

É o indicador mais famoso da bolsa brasileira. Ele é composto pelas ações que se enquadram no critério de inclusão da B3. Basicamente são as maiores e mais líquidas ações da bolsa. A B3 revê a listagem do Ibovespa 4 vezes no ano para incluir novos entrantes e remover os papéis que deixarem de seguir os seus critérios.

CódigoNomePeso
ITUB4Itau Unibanco9,9%
VALE3Vale9,8%
BBDC4Bradesco8,6%
PETR4Petrobras7,4%
PETR3Petrobras5,1%
ABEV3Ambev S/A4,9%
B3SA3B34,4%
BBAS3Brasil4,2%
ITSA4Itausa3,3%
JBSS3Jbs2,1%
LREN3Lojas Renner2,1%
SUZB3Suzano S.A.1,9%
BBDC3Bradesco1,7%
BRFS3Brf Sa1,6%
UGPA3Ultrapar1,5%
RENT3Localiza1,3%
RAIL3Rumo S.A.1,3%
BBSE3Bbseguridade1,2%
VIVT4Telef Brasil1,2%
SANB11Santander Br1,0%
EQTL3Equatorial1,0%
KROT3Kroton1,0%
RADL3Raiadrogasil0,9%
EMBR3Embraer0,9%
GGBR4Gerdau0,9%
CCRO3Ccr Sa0,9%
WEGE3Weg0,9%
IRBR3Irbbrasil Re0,9%
SBSP3Sabesp0,9%
CMIG4Cemig0,8%
PCAR4P.Acucar-Cbd0,8%
MGLU3Magaz Luiza0,8%
AZUL4Azul0,8%
HYPE3Hypera0,8%
EGIE3Engie Brasil0,7%
LAME4Lojas Americ0,7%
BRML3Br Malls Par0,7%
BRKM5Braskem0,6%
KLBN11Klabin S/A0,6%
NATU3Natura0,6%
CSNA3Sid Nacional0,6%
TIMP3Tim Part S/A0,6%
ESTC3Estacio Part0,6%
CIEL3Cielo0,5%
ELET3Eletrobras0,5%
BRDT3Petrobras Br0,5%
CVCB3Cvc Brasil0,5%
ELET6Eletrobras0,5%
CSAN3Cosan0,5%
BRAP4Bradespar0,4%
MULT3Multiplan0,4%
FLRY3Fleury0,4%
TAEE11Taesa0,4%
BTOW3B2W Digital0,4%
ENBR3Energias Br0,3%
MRVE3Mrv0,3%
CYRE3Cyrela Realt0,3%
USIM5Usiminas0,3%
QUAL3Qualicorp0,3%
GOAU4Gerdau Met0,2%
IGTA3Iguatemi0,2%
GOLL4Gol0,2%
MRFG3Marfrig0,2%
SMLS3Smiles0,2%
VVAR3Viavarejo0,2%
ECOR3Ecorodovias0,1%
CPFE3Cpfl Energia0,0%

O Ibovespa é composto por ações. Por isso, ele é um dos indicadores mais famosas para se comparar com a rentabilidade de ações. Fundos de ações costumam ter Ibovespa como benchmark também. É comum ouvir que um investidor está “batendo o Ibovespa”. Isso significa ter rentabilidade superior ao índice.

Ao comparar a sua carteira de ações com o Ibovespa, é importante primeiro entender se você está com uma rentabilidade maior ou menor que o índice.

Caso esteja menor, você deve rever as ações responsáveis por isso e definir se existe algum motivo que vá fazê-las voltarem a subir.

Não encontrando esses motivos, é aconselhável que se desfaça desses investimentos. Simplesmente porque você consegue investir diretamente num ETF que acompanha o Ibovespa.

Não faz sentido perder para o Ibovespa (a menos que seja um risco calculado, em busca de bater o índice mais a frente).

Jeito mais fácil de reproduzir o Ibovespa: Comprar os ETFs BOVA11 ou BOVV11

IBRX-100

Outro índice usado para medir as variações da bolsa é o IBRX-100. Ele é composto pelas 100 empresas com maior volume de negociação na bolsa brasileira. Ele é uma alternativa para o Ibovespa.

Alguns fundos de ação usam o IBRX-100 como benchmark ao invés do Ibovespa.

CódigoNomePeso
ITUB4Itauunibanco9,1%
VALE3Vale9,0%
BBDC4Bradesco7,8%
PETR4Petrobras6,7%
PETR3Petrobras4,6%
ABEV3Ambev S/A4,4%
B3SA3B34,0%
BBAS3Brasil3,9%
ITSA4Itausa3,0%
BBDC3Bradesco2,0%
JBSS3Jbs1,9%
LREN3Lojas Renner1,9%
SUZB3Suzano S.A.1,7%
BRFS3Brf Sa1,5%
UGPA3Ultrapar1,4%
RENT3Localiza1,2%
BBSE3Bbseguridade1,1%
RAIL3Rumo S.A.1,1%
VIVT4Telef Brasil1,1%
EQTL3Equatorial0,9%
KROT3Kroton0,9%
RADL3Raiadrogasil0,9%
SANB11Santander Br0,9%
CCRO3Ccr Sa0,8%
CMIG4Cemig0,8%
EMBR3Embraer0,8%
GGBR4Gerdau0,8%
IRBR3Irbbrasil Re0,8%
PCAR4P.Acucar-Cbd0,8%
SBSP3Sabesp0,8%
WEGE3Weg0,8%
AZUL4Azul0,7%
HYPE3Hypera0,7%
MGLU3Magaz Luiza0,7%
BRKM5Braskem0,6%
BRML3Br Malls Par0,6%
EGIE3Engie Brasil0,6%
ENGI11Energisa0,6%
GNDI3Intermedica0,6%
KLBN11Klabin S/A0,6%
LAME4Lojas Americ0,6%
SULA11Sul America0,6%
BRDT3Petrobras Br0,5%
CIEL3Cielo0,5%
CRFB3Carrefour Br0,5%
CSNA3Sid Nacional0,5%
ELET3Eletrobras0,5%
ESTC3Estacio Part0,5%
NATU3Natura0,5%
TIMP3Tim Part S/A0,5%
TRPL4Tran Paulist0,5%
BPAC11Btgp Banco0,4%
BRAP4Bradespar0,4%
CSAN3Cosan0,4%
CVCB3Cvc Brasil0,4%
ELET6Eletrobras0,4%
FLRY3Fleury0,4%
MULT3Multiplan0,4%
BRSR6Banrisul0,3%
BTOW3B2W Digital0,3%
CESP6Cesp0,3%
CPLE6Copel0,3%
CYRE3Cyrela Realt0,3%
ENBR3Energias Br0,3%
HAPV3Hapvida0,3%
MRVE3Mrv0,3%
PSSA3Porto Seguro0,3%
QUAL3Qualicorp0,3%
SAPR11Sanepar0,3%
TAEE11Taesa0,3%
TOTS3Totvs0,3%
USIM5Usiminas0,3%
CMIG3Cemig0,2%
CSMG3Copasa0,2%
DTEX3Duratex0,2%
GOAU4Gerdau Met0,2%
GOLL4Gol0,2%
HGTX3Cia Hering0,2%
IGTA3Iguatemi0,2%
LINX3Linx0,2%
MDIA3M.Diasbranco0,2%
MRFG3Marfrig0,2%
MYPK3Iochp-Maxion0,2%
ODPV3Odontoprev0,2%
SMLS3Smiles0,2%
SMTO3Sao Martinho0,2%
TIET11Aes Tiete E0,2%
BEEF3Minerva0,1%
ECOR3Ecorodovias0,1%
ENAT3Enauta Part0,1%
EZTC3Eztec0,1%
LIGT3Light S/A0,1%
POMO4Marcopolo0,1%
RAPT4Randon Part0,1%
SEER3Ser Educa0,1%
SLCE3Slc Agricola0,1%
TEND3Tenda0,1%
TUPY3Tupy0,1%
VVAR3Viavarejo0,1%
GFSA3Gafisa0,0%

Jeito mais fácil de reproduzir o IBRX-100: Comprar o ETF BRAX11

IFIX: o mais famoso benchmark de Fiis

Benchmark de FII: ifix

IFIX é o índice de fundos imobiliários feito pela B3. Ele é como se fosse um Ibovespa, mas focado para FIIs. Assim como o Ibovespa, ele é revisto 4 vezes ao ano para incluir novos papéis que se adequam aos crítérios de inclusão e para remover os que atenderem aos critérios de exclusão.

Por ser o Ibovespa dos fundos imobiliários, o IFIX é o principal benchmark usado para avaliar a performance de FIIs.

Ele é, inclusive, o benchmark mais usado pelos próprios FIIs para definir taxa de performance (20% do que exceder o IFIX, por exemplo).

CódigoFundoPeso
KNCR11FII KINEA RI9,1%
KNRI11FII KINEA5,9%
BBPO11FII BB PRGII5,5%
KNIP11FII KINEA IP4,9%
BRCR11FII BC FUND4,3%
HGBS11FII HEDGEBS4,2%
ABCP11FII ABC IMOB3,0%
HGLG11FII CSHG LOG2,9%
HGRE11FII HG REAL2,7%
XPML11FII XP MALLS2,5%
GGRC11FII GGRCOVEP2,1%
VISC11FII VINCI SC2,1%
JSRE11FII JS REAL2,1%
TBOF11FII TBOFFICE2,1%
PQDP11FII D PEDRO1,8%
BCFF11FII BC FFII1,8%
SAAG11FII SANT AGE1,7%
HGCR11FII CSHG CRI1,7%
XPLG11FII XP LOG1,6%
SHPH11FII HIGIENOP1,4%
SDIL11FII SDI LOG1,2%
RBVA11FII RIOB VA1,2%
MXRF11FII MAXI REN1,2%
RBRR11FII RBRHGRAD1,2%
KNHY11FII KINEA HY1,1%
FFCI11FII RIOB RC0,9%
FCFL11FII CAMPUSFL0,9%
UBSR11FII UBS (BR)0,9%
RBRF11FII RBRALPHA0,8%
BBFI11BFII BB PROGR0,8%
HGJH11FII CSHGJHSF0,8%
VRTA11FII FATOR VE0,8%
FIIB11FII INDL BR0,7%
NSLU11FII LOURDES0,7%
FVBI11FII VBI 44400,7%
MALL11FII MALLS BP0,7%
MFII11FII MERITO I0,7%
FAMB11BFII ALMIRANT0,7%
HFOF11FII HTOPFOF30,6%
ALZR11FII ALIANZA0,6%
XPIN11FII XP INDL0,6%
BPFF11FII ABSOLUTO0,6%
FLMA11FII S F LIMA0,6%
RNGO11FII RIONEGRO0,6%
XPCM11FII XP MACAE0,6%
CNES11FII CENESP0,6%
BBRC11FII BB CORP0,5%
JRDM11FII SHOPJSUL0,5%
IRDM11FII IRIDIUM0,5%
BCIA11FII BCIA0,5%
THRA11FII BM THERA0,5%
TGAR11FII TG ATIVO0,5%
CARE11FII DEA CARE0,5%
EDGA11FII GALERIA0,5%
FIGS11FII GEN SHOP0,4%
FIIP11BFII RB CAP I0,4%
TRXL11FII TRX LOG0,4%
VLOL11FII OLIMPIA0,4%
RBRD11FII RB II0,4%
CXCE11BFII CX CEDAE0,4%
HGRU11FII CSHG URB0,4%
KNRE11FII KII REAL0,4%
CTXT11FII C TEXTIL0,4%
FEXC11FII EXCELLEN0,4%
CXRI11FII CX RBRAV0,4%
ALMI11FII TORRE AL0,4%
BBVJ11FII C JARDIM0,4%
SPTW11FII SP DOWNT0,4%
CEOC11FII CEO CCP0,4%
BCRI11FII BEES CRI0,4%
FAED11FII ANH EDUC0,4%
CPTS11BFII CAPI SEC0,3%
RBED11FII RIOB ED0,3%
ONEF11FII THE ONE0,3%
MBRF11FII MERC BR0,3%
GRLV11FII LOUVEIRA0,3%
MAXR11FII MAX RET0,3%
MGFF11FII MOGNO0,3%
VGIR11FII VALREIII0,3%
HTMX11FII HOTEL MX0,3%
FOFT11FII HTOPFOF20,3%
RBBV11FII JHSF FBV0,3%
CBOP11FII C BRANCO0,3%
HMOC11FII HEDMOCA0,2%
OUJP11FII OURI JPP0,2%
BMLC11BFII BMBRC LC0,2%
HCRI11FII CRIANCA0,2%
PRSV11FII P VARGAS0,2%
EURO11FII EUROPAR0,1%
RBGS11FII RB GSB I0,1%
RBVO11FII RIOBCRI20,1%
XTED11FII TRXE COR0,0%

Ao comparar sua carteira de FII com o IFIX, o mais importante é saber se sua carteira está ganhando ou perdendo do índice. Se estiver ganhando, ótimo! Isso significa que você escolheu bem os seus investimentos e eles estão indo bem.

Caso esteja perdendo, ainda não é o fim do mundo. Mas é importante entender quais são os fundos que estão sendo responsáveis por essa queda e se eles tem condições de “darem a volta por cima”. Muitas vezes o ativo simplesmente caiu, apesar de seus fundamentos serem bons (geralmente esse é o momento de se comprar mais, inclusive).

Se você está perdendo do IFIX e os fundos responsáveis por essa queda não tem bons motivos para vocÊ acreditar que eles voltarão a subir, o melhor a se fazer é se desfazer deles. Assim como o Ibovespa e o IBRX-100, o investidor consegue investir num ETF de IFIX, o IFIX11.

Jeito mais fácil de reproduzir o IFIX: Comprar o ETF IFIX11

Benchmarks de renda fixa

Selic

Selic, ou Sistema Especial de Liquidação e Custódia, é a taxa de juros básica do Brasil. É ela que dita quanto os títulos públicos vão pagar.

É por causa disso que muitos investidores olham para a SELIC como um um dos melhores benchmarks para avaliar renda fixa. A taxa Selic é o quanto você poderia ter de rentabilidade se investisse em um título público de baixíssimo risco.

É por isso que ao ver que sua carteira de renda fixa está perdendo para a SELIC, você deve fazer uma reflexão: existe um bom motivo para estar rendendo menos do que a SELIC? Se você não tiver resposta para essa pergunta, pode ser uma boa ideia se desfazer dos investimentos menos rentáveis e se expor a 100% da Selic com os Tesouros Selic.

Jeito mais fácil de reproduzir SELIC: Tesouro Selic

CDI (Taxa DI): o mais famoso benchmark de renda fixa

No Brasil, bancos não podem encerrar o dia com saldo negativo. Para cumprir essa regra, muitos bancos pegam dinheiro emprestado de outros bancos de um dia para o outro.

Esse empréstimos são chamados de Certificado de Depósito Interbancário, o famoso CDI.

Os juros cobrados nesses emprestimos seguem a taxa DI, que geralmente é bem próxima da SELIC.

O CDI é o benchmark mais famoso para se comparar investimentos de renda fixa no Brasil. Muitos fundos de investimentos, inclusive tem ele como benchmark a ser batido.

Como hoje em dia existem diversos CDBs pagando mais do que 100% do CDI e com garantia do FGC, é importante que a sua carteira de renda fixa esteja batendo o CDI. Caso ela não esteja, e não haja uma explicação boa para isso, o melhor a se fazer é se livrar dos ativos que estão rendendo mal e buscar investimentos melhores.

Não, eu não estou falando do caso de você comprar um Título do tesouro direto e ele estar se desvalorizando e por isso você estar perdendo para o CDI.

Estou me referindo mais a investimentos realizados com taxas ruins, como um CDB 80% CDI, um LCI 90% do CDI e por ai vai. Como hoje existem muitas opções boas de investimento de renda fixa protegidas pelo FGC, não tem por que perder do CDI na carteira de renda fixa.

Jeito mais fácil reproduzir a taxa DI: CDBs 100% do CDI. Não é difícil achar rentabilidades até maiores. Sendo que CDBs são cobertos pelo FGC.

IPCA

Benchmarks de inflação: IPCA

IPCA, ou índice de preços ao consumidor amplo é o indicador mais famoso usado para medir o fenômeno da inflação no Brasil. Ele basicamente mostra o quanto o dinheiro se desvaloriza no tempo.

Se o IPCA está 5% ao ano, isso significa que se no começo do ano você tem R$100, no final do ano, esse dinheiro vai ter um poder de compra de apenas $95.

Investidores sempre ficam atentos para saber a rentabilidade REAL da sua carteira, isto é, qual o balanço final entre a rentabilidade dos ativos e a inflação no período.

Quer saber mais sobre rentabilidade real? Dá uma lida nesse post.

Essa é a rentabilidade real, porque diz respeito ao poder de compra do dinheiro. Não adianta ter rentabilidade de 10% ao ano se a inflação está na casa dos 15%. Nesse caso, o investidor vai estar ganhando dinheiro (10% ao ano), porém perdendo poder de compra, porque esse dinheiro vai estar desvalorizando numa taxa maior.

Não faz sentido falar em investimentos que acompanhem o IPCA, porque na prática isso significaria que eles teriam retorno real é igual a zero. O jeito mais fácil de se expor a IPCA é comprar Tesouro Direto IPCA+.

IGPM

O IGPM, ou índice geral de preços do mercado é utilizado primariamente para balizar aumentos de aluguel e da energia elétrica. Ele é menos usado para os investimentos financeiros, embora ainda existam em circulação alguns títulos do tesouro direto atrelados ao IPGM.

Como o índice diz respeito a aluguel, alguns fundos imobiliários usam ele como benchmark para definir o quanto devem ganhar de taxa de performance.

Muitos donos de apartamento reajustam o preço do aluguel seguindo justamente o IGPM.

Benchmark composto

Faz sentido comparar a sua carteira de renda fixa com o CDI, a sua carteira de ações com o Ibovespa, a sua carteira de FIIs com o IFIX e por ai vai.

Mas qual é o benchmark que você deveria usar para comparar a sua carteira como um todo?

Claro que você pode comparar com o CDI e olhar essa situação sob a ótica de custo de oportunidade: “eu poderia estar investindo em 100% do CDI ou ter essa carteira”. O problema dessa abordagem é não olhar para risco, só para rentabilidade.

Ao comparar uma carteira diversificada e o CDI, você está comparando riscos e retornos potenciais muito diferentes.

Uma carteira que rende 200% do CDI pode ser composta na sua grande maioria por ações e estar perdendo do Ibovespa. Mas quando você olha a carteira como um todo, está batendo o CDI. Olhando para a comparação com o CDI, essa carteira está indo bem embora na verdade não esteja.

Uma forma de diminuir essas distorções é usar um benchmark composto. Ele leva em consideração os pesos de alocação para cada tipo de ativo.

Quer um exemplo de um benchmark composto?

Vamos supor que você tem 60% da sua carteira investido em ações e 40% em renda fixa. O benchmark composto seria uma soma do Ibovespa com o CDI, mas com o Ibovespa tendo peso de 60% e o CDI de 40%.

Dessa forma, você consegue compreender melhor o risco e recompensa da sua carteira.

O maior problema do benchmark composto é a dificuldade de se criar um benchmark para cada investidor. Por isso, a maioria dos investidores continua comparando a sua carteira com o CDI.

Quer acompanhar a sua carteira inteira e sempre comparar os seus ativos com os respectivos benchmarks?

Então clica nesse link.

75 / 78