fbpx
Usar de graça Acesse sua conta

Primeira quinzena de março: ações mais compradas. Conheça o top 5

Metade do terceiro mês de 2021 já foi e vamos combinar, parece que já se passaram meses…

Em comparação ao mês passado, o ibovespa segue em queda

Mas do dia 1º ao dia 15 de março, o índice mostrou uma recuperação de 4,09%

Vamos dar uma olhada alguns acontecimentos desse período:

No dia 08 de março, Edson Fachin anulou todas as decisões tomadas pela 13ª Vara Federal de Curitiba que envolviam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato, devolvendo assim os seus direitos políticos. Essa notícia deu o que falar no mercado. O principal indicador, o Ibovespa, fechou o dia com queda de quase 4%. 

Já na quinta-feira dia 11, o Ibov recuperou o tombo de segunda-feira, em meio a uma combinação de fatores, desde trégua nos temores fiscais no Brasil a alívio em receios com a inflação nos EUA. 

Ainda foram divulgados os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que veio acima do teto das expectativas dos analistas. O IPCA acelerou 0,86% sendo um driver para pressionar o BC para elevar a taxa Selic.

Ainda no dia 15 de março, Eduardo Pazuello deixa o ministério da saúde.  Durante o fim de semana houve muitas movimentações em torno de uma possível substituição de Pazuello. Foram inúmeras conversas de bastidor e alguns desmentidos sobre sua saída.

Ações mais compradas na primeira quinzena março 2021

Nós do Real Valor analisamos as transações líquidas de ações feitas pelos usuários na primeira quinzena de março (01/03/2021 – 15/03/2021). Isso significa que olhamos para o total que foi comprado menos o total que foi vendido de cada ação.

Em primeiro lugar ficou Banco do Brasil (BBAS3). No final do mês passado, o papel fechou fevereiro em queda de -18,20%, fruto da ingerência política em que o presidente ameaçou demitir o atual presidente André Brandão, o que gerou insegurança em muitos. 

De 1º a 15 de março 2021, o papel subiu 6,42%. 

De 19/03/2020 até 15/03/2021 o papel teve queda de -6,53%.

O segundo do pódio está WEG S.A (WEGE3). No último ano, a ação chamou atenção. Do dia 18 de março de 2020 até 15 de março de 2021, ela teve uma valorização de +155%.

De acordo com analistas do mercado, a empresa demonstrou bons resultados operacionais. 

Com rentabilidade abaixo do Ibovespa desde 20 de março de 2020, a Engie Brasil Energia (EGIE3) ficou com o terceiro lugar de mais compradas. 

A empresa é a maior geradora de energia elétrica do país. Quase 90% da sua capacidade instalada vem de fontes renováveis e com baixas emissões de gases do efeito estufa. 

Desde o mês passado, muitas pessoas enxergaram PETR4 como oportunidade. 

A ação caiu 20%, batendo a mínima de R$ 21,40, no dia 22. Isso aconteceu porque muitas pessoas se desfizeram de suas posições.

Como o mercado ficou pessimista em relação à intervenção do presidente, já era esperado que isso acontecesse.

Apesar do pessimismo no mercado, PETR4 ainda assim ficou em 12º lugar de ações mais compradas em fevereiro e chegou a 4º lugar na primeira quinzena de março.

No último ano, de 18/03/2020 a 15/03/2021 o ativo teve 81,92% de rentabilidade acumulada.

E o 5º lugar ficou com VALE3. No final de fevereiro a empresa apresentou os resultados do 4T20. A mineradora Vale (VALE3) teve lucro líquido de 739 milhões de dólares no quarto trimestre do ano passado, ante prejuízo líquido de 1,56 bilhão de dólares no mesmo período de 2019. 

Considerando todas as unidades da companhia, o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado somou 4,24 bilhões de dólares entre outubro e dezembro, alta de 20% ante o mesmo período de 2019.

No último ano, de 17/03/2020 a 15/03/2021 a empresa viu seus papéis se valorizarem em 133%.  

Confira o ranking:

TopCódigo% do valor investido pelos usuários Real ValorVar. % 12 mesesVar. % 24 mesesVar. % 36 meses
1BBAS37,8-6,53-44,63-28,04
2WEGE35,87155,30283,55215,47
3EGIE33,66-13,22-6,1429,64
4PETR43,3081,92-17,7113,00
5VALE32,99133,2591,87135,57
235 / 243