Como isso impacta nos investimentos?

Mais um ponto percentual: nova taxa Selic hoje em 6,25%

Se você acompanha o mercado financeiro, sabe que recentemente foi divulgada pelo Copom a nova taxa Selic.

Com o consenso de que a inflação vai estourar o limite do teto da meta, o Banco Central vem trabalhando para que as projeções do IPCA recuem e já prevê aumento para a próxima reunião do Comitê.

Estamos em um momento em que a inflação está acima do teto da meta. Para você ter ideia, desde o segundo semestre de 2020, temos convivido com maiores pressões inflacionárias.

Por que aumentou a Selic?

Então, o Banco Central está atuando para normalizar a taxa de juros e estabilizar o poder de compra.

Historicamente ainda estamos em patamares expansionistas de taxa de juros até mesmo porque estamos abaixo do que se entende como uma taxa de juros neutra da economia nacional.

Até o final de 2021, a expectativa é de que a Selic deve caminhar para algo em torno 7,5% ou 8,25%.

No curto prazo a gente pode ter uma atratividade maior de renda fixa frente a bolsa.

Quais são as consequências práticas do aumento da SELIC pros investimentos?

Geralmente, quando a Selic cai a bolsa sobe e vice-versa, ou seja, as pessoas tendem a buscar investimentos mais focado em renda fixa com a Selic mais alta.

Além disso, com o aumento da Selic, aumenta o diferencial de juros com objetivo de atrair capital pro Brasil e valorizar a moeda.

Como o Real está desvalorizado, a bolsa brasileira acaba ficando atrativa para o investidor estrangeiro.

Sendo assim, a taxa Selic hoje mais alta joga, no curto prazo, contra o Ibovespa, mas o câmbio desvalorizado e os juros baixos lá fora jogam a favor.

Mais importante que tentar prever qual investimento vai foguetar, é criar uma carteira diversificada a ponto de ter uma rentabilidade boa sem precisar prever o futuro.

O que fazer então?

O Real Valor te ajuda nessa missão de uma maneira simples e intuitiva, totalmente de graça.

Baixe agora