A regularização é uma boa notícia para o investidor?

Criptomoedas

As criptomoedas saíram da boca dos investidores para a dos governos. Com os ativos digitais em alta, a China tomou um posicionamento avesso às moedas, proibindo o uso de criptomoedas.

Do outro lado, países como os Estados Unidos estão cada vez mais atentos a esta vertente financeira, preocupando-se com a regulamentação e a questão tributária.

Em resumo, o mercado de criptoativos funciona por códigos, que são seguidos e executados.

É possível regular o mercado digital?

Os códigos então funcionam como a “lei” e, essencialmente, ao atuar nesse mercado, você interage com os protocolos seja com stablecoins, criptomoedas, entre outras.

A programação desses códigos é realizada por meio de contratos inteligentes – que têm a garantia de se auto executar, não serem jamais falsificados ou plagiados. 

Quebrando o paradigma de precisar haver um centro ou um regulador para controlar as operações, cada pessoa pode contribuir pela manutenção dos protocolos com tokens.

Os investidores institucionais e os bancos só vão mergulhar, de fato, no mercado de ativos digitais quando ele estiver regularizado.

Já os investidores de varejo, pessoas físicas comuns, estão entrando cada vez mais, com uma grande chance de lucro, porque se trata de um acesso mais fácil a novas tecnologias e com menos burocracias.

Então, quando as regulações americanas estiverem concluídas o investidor institucional vai ter mais segurança para abrir produtos e fundos de investimento para outros investidores de varejo.

No Real Valor você consegue acompanhar de perto todas as suas criptomoedas de uma forma simples e intuitiva! Baixe agora, totalmente de graça!

Baixe agora