CRPT11: conheça o primeiro ETF lançado pela Vitreo na B3

Hoje foi um dia marcante para Vitreo, isso porque aconteceu o lançamento do primeiro ETF da corretora: o CRPT11. Além de oferecer praticidade e diversificação aos investidores, pois o produto conta com exposição aos 20 principais criptoativos do mundo, é o único ETF de cripto no país com rebalanceamento mensal.

CRPT11

Antes de continuar o texto, vamos entender o que é um ETF e suas principais características.

Lembrando que esse conteúdo não é uma indicação de compra ou venda.  

Mas afinal, o que é ETF? 

A sigla ETF vem de Exchange-Traded Fund e nada mais é que um fundo de investimento negociado em bolsas de valores, como se fosse uma ação.  Além disso, os ETFs são fundos que seguem o rendimento de determinados índices do mercado.

A diferença mais notável entre um fundo convencional e um ETF é que as cotas de um ETF são negociadas na bolsa. Isso significa que você compra e vende estas cotas para outras pessoas, no chamado mercado secundário, com toda a segurança que a bolsa de valores nos traz (assim como nas ações).

Veja o seguinte exemplo:

João ‍tem 100 cotas do fundo ABC, onde cada uma vale R$100, e deseja vendê-las para usar o dinheiro em uma viagem.

Pedro tem interesse em comprar 100 cotas do fundo ABC, já que recebeu um bônus de fim de ano da empresa.

Como o fundo ABC é um ETF negociado na bolsa

Tanto João ‍ quanto Pedro ‍ vão à bolsa comprar e vender as cotas desejadas: estas cotas não são “destruidas” ou “criadas”, apenas transferidas – este é o chamado mercado secundário.

Se o fundo ABC fosse um fundo convencional…

João ‍ deveria pedir o resgate do montante ao gestor do fundo. O gestor, então, venderia uma parte dos ativos para pagar João ‍. Quando Pedro fosse ao banco aplicar seu dinheiro no fundo, o gestor então compraria novamente as ações com o montante depositado – ou seja, o fundo “diminuiu” com a saída de João ‍ e “cresceu” com a entrada de Pedro ‍ – este é o chamado mercado primário.

Agora que já sabemos o que é um ETF, vamos entender um pouco mais sobre o CRPT11.

Conheça o CRPT11: o lançamento da Vitreo referencia o Teva Criptomoedas Top20

O CRPT11 não é o primeiro ETF de cripto da B3, que já negocia fundos como HASH11, da gestora Hashdex, e QBTC11, administrado pela QR Asset. No entanto, nenhum dos produtos disponíveis no país tem rebalanceamento mensal como o CRPT11 terá.

O fundo da Vitreo é também o primeiro a ter como referencial o Teva Criptomoedas Top20, composto pelos ativos mais valorizadas do mercado cripto, isso porque o veículo de investimento foi estruturado em parceria com a Teva Índices e acompanha uma carteira de criptoativos selecionados e monitorados de acordo com parâmetros de riscos e oportunidades, ponderados pela capitalização de mercado.

A Teva Índices é pioneira em prover índices para o mercado de ETFs brasileiro. O Índice Teva Criptomoedas Top20 tem como objetivo refletir o retorno de preços de uma carteira diversificada composta pelas 20 criptomoedas com maior valor de mercado disponível para negociação e que atendem a critérios razoáveis de liquidez.

Entenda a composição CRPT11:

Bitcoin — 58,1%

Ethereum — 25,6%

Cardano — 2,7%

Solana — 2,5%

Polkadot — 1,7%

Terra — 1,6%

Avalanche — 1,4%

Coin — 0,9%

Polygon — 0,9%

Chainlink — 0,6%

Cosmos — 0,6%

Algorand — 0,5%

TRON — 0,5%

Uniswap — 0,4%

Fantom — 0,4%

Stellar — 0,4%

Internet Computer — 0,3%

Axie Infinity — 0,3%

Sandbox — 0,3%

Decentraland — 0,3%

Lançamento do CRPT11 acontece em meio a pânico no mundo das criptos

Essa semana saiu um relatório que mede o índice de medo e ganância do Bitcoin. Esse é um indicador que avalia o otimismo ou pessimismo do mercado em relação à criptomoeda.

O índice vai de 0 a 100 e leva em conta alguns indicadores do mercado:

  • volatilidade, 
  • demanda por ativos tradicionais,
  • momentum do preços das ações americanas,
  • entre outros

Quanto maior o número registrado, mais otimista o mercado. Quanto menor, mais pessimista.

Na segunda-feira, 9 de maio de 2022, esse índice atingiu a marca de 11, o que significa “medo extremo”. Em outras palavras, estamos diante de um dos menores valores registrados nos últimos meses.

CRPT11

Entretanto, apesar do cenário,  o CEO da Vitreo Gestão, George Wachsmann, avaliou  a crise do segmento como uma oportunidade. “Você está em um patamar de preço menor do que no início do ano passado, quando estava em US$ 30 mil”, lembra.

O CEO da Vitreo Gestão disse o CRPT11 é produto para o longo prazo e, inclusive, para quem ainda não tem exposição ao mercado cripto. “Hoje tem mais de quatro milhões de CPFs na Bolsa. Qualquer um pode comprar”.

O saldo mínimo de permanência do novo ETF lançado hoje é de R$ 10, com valor da cota e patrimônio líquido em R$ 9,62 e R$ 65 milhões, respectivamente. A taxa de administração é de 0,75% ao ano, segundo a gestora. O prazo de aplicação e o de pagamento de resgate é de dois dias cada.

Investi no CRPT11 e agora? 

Assim como todo investimento, é preciso acompanhar de perto e o Real Valor não vai te deixar na mão. O CRPT11 já está sendo negociado desde o dia 12 de maio de 2022 e já é possível acompanhar pelo app (disponível para AndroidIOS e na versão web) do Real Valor. Baixe agora e acompanhe seus investimentos!