« Back to Glossary Index

O Certificado de Depósito Bancário, popularmente conhecido como CDB, é um dos principais e mais conhecidos títulos privados de renda fixa, responsável por trazer segurança e estabilidade aos investidores. Mas como ele funciona?

Funcionamento de um CDB

Na prática, o Certificado de Depósito Bancário consiste em um empréstimo entre você, investidor no título, e um banco que te assegura devolver o dinheiro acrescido de juros após um período determinado.

Por que existem CDBs?

Todos sabemos que os bancos, além de guardar dinheiro, são responsáveis por realizar financiamentos aos seus clientes.

Bancos realizam financiamentos para seus clientes

Vamos considerar uma situação hipotética com duas pessoas distintas:

A Renata, nascida e criada no Rio de Janeiro, que sempre gostou de investimentos. Ao longo da sua vida estudou o suficiente para ser financeiramente organizada e, recentemente, resolveu aplicar em CDB no seu banco.

E o Bruno, residente em Belo Horizonte e apaixonado por carros, é cliente no mesmo banco que Renata, mas possui pouco controle sobre suas finanças.

Depois de alguns anos trabalhando na mesma empresa, Bruno conseguiu um belo aumento salarial e estava ansioso para trocar de carro e comprar seu primeiro Audi, mais especificamente um A3 modelo 2019.

Por não ter o hábito de investir e não possuir nenhuma reserva, não tem a quantia necessária de R$120.000,00 para comprar o carro. Como solução, Bruno procura realizar um financiamento em seu banco para assim comprar seu tão desejado A3.

O dinheiro que Bruno receberá do banco é justamente aquele investido no CDB pela Renata, mas com uma diferença importante. Enquanto Bruno pagará uma taxa de, hipoteticamente, 20% ao ano, Renata receberá 6% de rentabilidade em cima do valor aplicado no mesmo período.

Essa é uma das formas que os bancos lucram, fazendo o intermédio entre seus clientes e cobrando taxas em cima desses valores. Spread bancário é justamente a diferença dessas taxas.

Nesse exemplo, o spread bancário foi de 14% (20% cobrado do Bruno – 6% pago à Renata).

CDB: Risco x Retorno

Risco

Muitas pessoas são receosas quanto a investir em renda fixa e optam por colocar seu dinheiro na poupança por questões de segurança. O que essas pessoas provavelmente não sabem é que existem diversos investimentos de renda fixa que possuem riscos tão pequenos quanto a poupança e que podem render mais.

Sendo assim, investir em CDBs é, geralmente, muito seguro. O maior – e praticamente único – risco é de falência do banco emissor. Mesmo que isso ocorra, ainda existe a garantia do seu dinheiro aplicado através do FGC.

Rentabilidade

A forma de rentabilidade do seu CDB é definida no momento da compra. Porém, existem diferentes tipos de remuneração de CDBs:

CDB Pós-fixado

Os CDBs pós-fixados são os mais comuns e estão atrelados ao CDI, sendo diretamente impactados por ele. Quanto maior a taxa do CDB em relação ao CDI melhor, já que um o valor obtido em cima desse indexador também será mais atrativo. É comum encontrar melhores taxas em bancos menores que, por sua vez, possuem menor estabilidade e por isso existem maiores riscos.

CDB Pré-fixado

Já CDBs pré-fixados, possuem rentabilidades que independem do valor interno ou externo. Dessa forma, você já sabe o quanto será seu rendimento no momento da compra.

CDB Indexado à Inflação

Menos conhecidos, os Certificados de Depósito Bancário indexados à inflação (IPCA) são também chamados de CDBs Híbridos e muitas vezes vistos como a união dos pós e pré-fixado. Como assim?

A parte pós-fixada está presente justamente na variação do IPCA, enquanto a parte pré-fixada existe na taxa fixa conhecida no momento da compra.

Liquidez de um CDB – Quando eu posso sacar?

Existem diversos CDBs com diferentes valores de liquidez, mas quais deles te proporcionam maiores retornos?

No mercado de ações, estamos acostumados a ver rentabilidades que podem dobrar o seu investimento em questão de horas. Contudo, quando tratamos de um Certificado de Depósito Bancário existe uma relação direta entre o tempo que você “emprestará” o seu dinheiro e o retorno a ser obtido.

Em outras palavras, quanto mais tempo você deixa seu dinheiro com o banco, mais dinheiro você poderá resgatar com o cumprimento do prazo.

Caso exista uma necessidade ou imprevisto onde você tenha que sacar seu dinheiro aplicado, uma maior liquidez poderá ser um parâmetro importante na escolha do seu investimento.

Por fim, é importante ressaltar que quanto menos tempo você deixar seu dinheiro emprestado ao banco, maior será sua tributação.

Qual rende mais?

CDB x Poupança

Depende. Essa resposta pode variar de acordo com o rendimento da poupança, a inflação no período, além das perspectivas de mercado (CDI) ou taxa pré-fixada do CDB.

CDB x LCI

LCI (Letra de Crédito Imobiliário) é um título de renda fixa muito acessível, e que pode te trazer bons retornos. Seu principal atrativo é o fato de investimentos em LCI serem isentos do Imposto de Renda.

Porém, muitas vezes os rendimentos de um CDB podem superar os rendimentos de um LCI, mesmo com isenção de tributos.

Como usar CDB para balancear sua carteira

Por ser um investimento em renda fixa, o Certificado de Depósito Bancário acaba sendo uma ótima opção para diversificar a carteira de muitos investidores, ainda mais se tiverem outras aplicações em renda variável. Investir em CDBs é uma ótima escolha para garantir uma rentabilidade mínima ao mesmo tempo que uma carteira estruturada.

É muito importante balancear sua carteira de investimentos

Tributos sobre CDB

Diferentemente de outras aplicações, os CDBs não são isentos de tributações e, como dito anteriormente, quanto menos tempo seu dinheiro estiver aplicado, maiores tributações serão atribuídas sobre sua remuneração.

Uma das tributações é justamente a taxa IOF, que segue a mesma proporção de dias em que seu dinheiro ficou aplicado. Exemplificando, caso você saque seu dinheiro no dia seguinte da aplicação, o IOF será de 96% de rendimento. Vale salientar que a mínima tributação é de 3%, atribuída em resgates a partir do 29º dia.

A tributação do CDB segue a tabela abaixo:

TEMPO APLICADOTRIBUTAÇÃO*
Menos de 30 diasImposto de 22,5% + IOF
De 30 dias a 6 mesesImposto de 22,5%
De 6 mese a 1 anoImposto de 20%
De 1 a dois anosImposto de 17,5%
Mais de 2 anosImposto de 15%

*Sobre a rentabilidade retido direto na fonte.

No Real Valor você consegue acompanhar seu CDB de perto!  

Disponível para Android, IOS e na web, 100% de graça!

« Back to Glossary Index