« Back to Glossary Index

Você provavelmente já ouviu falar sobre debêntures incentivadas, mas sabe como esse tipo de investimento funciona?

Pelo nome, pode até parecer um conceito complexo ou difícil de entender, mas é bem simples e intuitivo.

Vem comigo!

O que são Debêntures Incentivadas?

Primeiro, é importante termos o conceito de debêntures esclarecido.

Debêntures são um tipo de investimento de renda fixa, em que você “empresta” seu dinheiro para grandes empresas, fazendo com que elas possam custear certas atividades, operações e investimentos. Essa é uma das formas na qual você pode investir em uma empresa sem ser pela Bolsa de Valores.

Em outros investimentos de renda fixa, você acaba emprestando seu dinheiro para os bancos, como acontece em CDBs, ou para o governo, como é o caso do Tesouro Direto.

Mas e as debêntures incentivadas?

As debêntures incentivadas têm uma simples diferença em relação às debêntures normais. Todo o valor aplicado nelas são reinvestidos em obras ou serviços de infraestrutura para o país.

Debêntures incentivadas são voltadas para obras de infraestrutura

Tá, mas e cadê o incentivo?

Você com certeza sabe que obras e serviços de infraestrutura no país tendem a ser operações custosas e muito importantes de serem realizadas. O governo, como uma forma de incentivar os investimentos nesses tipos de empresa, garante um estímulo financeiro: esses títulos de dívida não recebem a tributação do imposto de renda para pessoas físicas.

Como as Debêntures Incentivadas funcionam?

Vamos trazer um exemplo para retratar o funcionamento dessas aplicações.

Imagine o dinheiro necessário para construir uma estação de trem ou até mesmo um aeroporto.

A quantidade de investimento necessário para essas construções é extremamente grande, até para empresas privadas. Inclusive, muitas delas acabam não tendo o capital necessário para executar essas operações.

Emissão de debêntures incentivadas para captar dinheiro

Sendo assim, essas empresas simplesmente captam dinheiro do mercado financeiro, pela emissão de debêntures.

Os investidores interessados adquirem os “papéis de dívida” com o simples objetivo de receber juros pelo “empréstimo” que fizeram, assim como acontece em outras aplicações como CDBs e títulos de Tesouro Direto.

Por fim, como foi visto lá em cima, no caso das debêntures incentivadas não existe o recolhimento de imposto de renda para pessoas físicas.

Vantagens das Debêntures

A primeira vantagem, claramente, é a isenção do recolhimento de imposto de renda.

Debêntures Incentivadas são isentas de imposto de renda

Outra vantagem interessante é voltada para as rentabilidades oferecidas aos investidores. É possível encontrar, por exemplo, debêntures que pagam quase 250% do CDI.

Além disso, as debêntures incentivadas são uma ótima forma de diversificar sua carteira de investimentos para mitigar riscos e aumentar seus ganhos.

Desvantagens das Debêntures

Assim como qualquer investimento, além das vantagens é importante termos em mente as desvantagens existentes.

A primeira delas é com relação ao risco. As debêntures não possuem nenhuma segurança do FGC, ou seja, caso a empresa na qual você investiu venha a falir, seu dinheiro aplicado será perdido.

Em seguida temos uma desvantagem acerca da liquidez. Esse tipo de investimento possui prazos longos de resgate. Essa pode ser uma desvantagem muito relevante caso você precise do dinheiro com urgência e não tenha investimentos em outros ativos com prazos de resgate mais curtos. 

Caso você opte por vender o ativo antes do prazo de resgate, a operação será feita no mercado secundário e, muito provavelmente, será perdido dinheiro.

Por fim, essas aplicações são muito suscetíveis a oscilações econômicas. Um único impacto no mercado pode ser o suficiente para afetar o investidor que está aplicando em uma debênture.

Você já acompanha suas debêntures de perto?

O Real Valor te ajuda a cumprir essa função!

Acesse agora! Disponível para Android, IOS e na Web, 100% de graça!

« Back to Glossary Index