« Back to Glossary Index

Você já deve saber o que é Dividend Yield e entende que quanto maior esse indicador, mais dividendos uma empresa tende a distribuir aos seus acionistas. Alguns investidores focados em receber dividendos acabam descartando empresas com DY baixo, justamente porque hoje não pagam muitos proventos.

Mas e se eu te dissesse que, pensando no longo prazo, pode ser interessante procurar por empresas que têm um baixo Dividend Yield?

Para facilitar, vamos entender primeiro o que é o Yield on cost.

O que é o Yield on cost?

O Yield on cost – ou Dividend Yield on cost – é um importante indicador a ser analisado em empresas quando o assunto é relacionado à distribuição de proventos.

Dividend yield on cost

Ele é responsável por medir o rendimento dos dividendos com base no valor inicial da compra de uma ação. A grande diferença dele para o DY é que levamos em conta o valor do papel no momento da aquisição.

Como calcular o Yield on cost?

O cálculo desse indicador é bem simples e leva em consideração dois parâmetros:

  • Preço da ação no momento da compra
  • O valor dos dividendos distribuídos por ação atualmente

Definidos os valores, fazemos o seguinte cálculo:

Yield on cost = (Dividendos por ação / valor pago pela ação) * 100

Exemplo

Vamos fazer um exemplo para ficar mais fácil de entender:

Digamos que, no ano de 2000, você comprou uma ação XXYY4 que estava custando R$25,00. Além disso, a empresa naquela época estava pagando cerca de R$2,50 por ação em dividendos.

Vamos calcular o Dividend Yield:

Dividend Yield = (R$2,50 / R$25,00) * 100 = 10%

Vamos supor que existem diversas outras empresas com DYs maiores. O valor calculado realmente está baixo. comparado com as outras organizações, e pode estar pouco atrativo para certos investidores interessados em dividendos. Sendo assim, é possível que algumas dessas pessoas possam descartar a compra desse papel e optar por empresas com maiores DY.

Vamos observar agora o comportamento desse mesmo papel até o ano de 2010 e supor que você não o vendeu:

Comportamento da ação hipotética

O que aconteceu foi o seguinte: Ao longo desses 10 anos, a empresa XXYY teve um aumento no valor das suas ações, de R$25,00 para R$55,00.

Além disso, a empresa cresceu como um todo e passou a lucrar muito mais, passando a pagar R$15,00 por ação em dividendos aos seus acionistas.

Vamos calcular de novo o Yield on cost:

Yield on cost = (R$15,00 / R$25,00) * 100 = 60%

Repare que, diferentemente do cálculo do Dividend Yield, consideramos o valor do papel no momento da compra. Por isso utilizamos R$25,00 e não R$55,00.

Percebeu como o cenário foi revertido? Há 10 anos atrás você recebia 10% do valor da ação em forma de dividendos, enquanto hoje você recebe 60% daquele valor!

O que tiramos disso?

É claro que tudo no mundo dos investimentos vai depender da estratégia de cada pessoa, mas o que tiramos de conhecimento hoje?

Sempre devemos levar em conta o potencial de crescimento das empresas e o Dividend Yield cost. Hoje você pode optar pela Empresa A que possui 40% em DY ao invés da Empresa B que tem somente 20%, ambas pelo mesmo preço.

Em alguns anos, essa Empresa B pode estar com um Yield on cost maior que o da Empresa A.

Para se ter uma ideia, é extremamente comum encontrarmos investidores de longo prazo que atingem 100% ou até 200% em Yield on cost!

E aí? Vai ficar mais atento nesse indicador?

Aproveita e vem acompanhar seus investimentos de perto pelo aplicativo do Real Valor!

Disponível para Android, IOS e na Web, 100% de graça!

« Back to Glossary Index