Investimento em ouro: Como fazer e acompanhar os rendimentos?

Um dos maiores comunicadores da televisão brasileira passou grande parte das décadas de 80 e 90 repetindo que “barras de ouro valem mais do que dinheiro”. Esse texto não vai entrar no mérito do valor do ouro, mas vai trazer curiosidades sobre o investimento em ouro e como você pode acompanhar os seus investimentos nesta classe de ativos.

investimento em ouro

Porque investir em ouro? Como fazer isso? Depois de investir, como acompanhar a valorização? Vamos ver as respostas dessas perguntas. Mas antes de continuar, quero deixar claro que esse conteúdo é apenas informativo e não faz indicação de investimentos.

Por que investir em ouro?

Antes de investir em ouro, é preciso entender que o ouro é um ativo conhecido por ser reserva de valor. O que isso significa? Pense comigo… uma moeda pode ser impressa, já o ouro não, ele é um ativo finito. Isso o torna um metal precioso de valor intrínseco. 

Em momentos de incerteza do mercado, os investidores buscam ativos mais seguros. Falando agora um pouco “financês”, os investidores tendem a realizar um movimento chamado fly-to-quality ou fly-to-safety, o que significa que muitos buscam sair de ativos mais voláteis, como ações, e buscam ativos mais seguros como ouro ou títulos de renda fixa.

Além disso, historicamente o ouro sempre valorizou em momentos onde há uma inflação na economia, já que as moedas tendem a perder seu poder de compra enquanto o ouro continua com a mesma reserva de valor.

investimento em ouro

Os últimos anos têm sido de muitas incertezas, pandemia, inflação, guerra na Ucrânia…  então o mercado tem observado essa ‘corrida’ para os ativos considerados mais seguros.

Vamos aos exemplos práticos. No início de 2020, quando a pandemia foi decretada, entre os meses de fevereiro e abril de 2020, o Ibovespa caiu 29.9%, o índice americano S&P 500 caiu 16.2% e o ouro subiu 24.5%.

Como investir em ouro?

Para investir em ouro, você não precisa participar de um programa de auditório para ganhar. Caso você queira, e faça sentido para o seu perfil de risco, você tem três caminhos.

Vamos ver as três formas de investir em ouro e os prós e contras de cada uma delas.

Contrato à Vista na BM&F

Vamos começar por essa forma, que é o mais antigo jeito de investir em ouro e continua disponível para o investidor. Nesse modelo, basicamente o investidor está comprando o ouro físico mesmo, porém através de contratos, onde cada contrato tem um preço, pois está relacionado diretamente com a quantidade do metal adquirido. Os contratos mais conhecidos para comprar ouro são:

OZ1D

Adquirindo esse contrato, o investidor estará comprando um lingote de ouro de 250g.

OZ2D

Adquirindo esse contrato, o investidor estará comprando um lote fracionário de 10g.

OZ3D

Já neste contrato, o investidor está comprando por cada unidade de OZ3D o equivalente a 0,225g de ouro.

Prós e contras de investir em outro através de contratos à Vista na BM&F

Prós

  • Reserva de valor durável;
  • Aceito como garantia, com menor grau de deságio, para negociação de outros ativos;
  • Comprar diretamente o metal precioso físico;
  • Alta Liquidez.

Contras

  • Investimento inicial alto;
  • Maior complexidade;
  • Caso você opte por receber o ouro físico, terá que guardá-lo em local seguro. Vale lembrar que você pode ficar apenas com o contrato.

Fundos de Ouro

Fundo de Ouro é uma outra opção para se expor ao metal e é uma opção mais nova dentre as opções no mercado brasileiro. Através de fundos multimercados, o investidor poderá se expor ao metal por um baixo valor e de uma maneira bem prática e simples. Para isso, através de sua corretora, você deverá procurar por fundos multimercados que possuem o metal como ativo principal ou complementar. 

Prós

  • Fácil de investir;
  • Preço inicial médio;
  • Disponível em diversas plataformas.

Contras

  • Taxa de administração;
  • A grande maioria dos FIM não possuem um portfólio 100% investido em Ouro;
  • Falta de liquidez.

Investindo em ouro através de ETFs

Sim, alguns ETFs estão expostos a posições de ouro. No mercado americano há fundos de índices que acompanham a cotação mundial do Ouro e se o valor do metal sobe, a cota deste fundo também sobe acompanhando o índice. Alguns exemplos de ETFs de ouro são IAU, GLD e GLDM. 

Prós

  • Investimento inicial baixo;
  • Alta liquidez;
  • Segurança;
  • Baixa taxa de administração;
  • Estar com um investimento dolarizado.

Contras

  • Maior complexidade para enviar o dinheiro para o exterior;
  • Não estará comprando ouro físico.

Os contratos chegaram no Real Valor

Agora você pode acompanhar os seus investimentos em ouro direto no Real Valor. Você pode adicionar os seus investimentos em Contrato à Vista na BM&F, e o passo a passo é bem simples. Dá uma olhada na imagem abaixo.


investimento em ouro

Clique para ampliar

É só clicar em: Adicionar > Adicionar manualmente > Novo investimento > escolher a opção “Ações, BDRs, ETFs e FIIs > E depois adicionar o tipo de contrato e as demais informações a respeito do seu investimento.

Para baixar o Real Valor é muito simples. O Real Valor, que está  disponível para Android, IOS e na versão web. Baixe agora e acompanhe suas metas e seus investimentos.