Renda fixa x Taxa Selic – Saiba a importância dessa classe de ativos para sua carteira e o que merece sua atenção para investir na estrela do momento

A taxa Selic foi elevada novamente na quarta-feira (03/02) para 10,75% ao ano. Essa renovação de alta da taxa básica de juros, em resposta à inflação crescente, chama atenção novamente para os investimentos em renda fixa. Essa classe de ativos pode te ajudar a manter seu poder de compra e proteger seu patrimônio, e é uma das preferidas entre os investidores brasileiros, tradicionalmente mais conservadores. 

Renda Fixa  Real Valor SELIC

Na contramão do cenário que vinha sendo apresentado nos últimos anos, com protagonismo da renda variável e a necessidade dela para retornos mais significativos das aplicações, a renda fixa voltou a ganhar espaço com os juros rumo aos dois dígitos, em meio aos preços em ascensão e instabilidade fiscal.

Renda Rixa o Real Valor
Taxa Selic
Fonte: Tenor

Não coloque todos os ovos na mesma cesta – diversificação é a chave do sucesso da sua carteira

A diversificação da carteira é um pilar importantíssimo para os investimentos, e mesmo nas fases de queda dos ganhos, a renda fixa é uma aplicação mais conservadora que deveria compor a carteira dos investidores em todos os momentos. Ainda assim, é importante lembrar que, por mais que seja uma aplicação mais segura, a renda fixa não é um investimento livre de riscos. 

Não colocar todos os ovos na mesma cesta é fundamental. Quem investe somente na bolsa de valores, por exemplo, pode ter sofrido perdas amargas motivadas pela queda acentuada do Ibovespa no último ano, dependendo dos papéis escolhidos. A renda fixa costuma ser um porto seguro na carteira dos investidores, com ganhos menos agressivos, mas performance menos arriscada, podendo ter um papel fundamental junto do potencial de lucro acentuado de classes com mais riscos, como cripto ou ações. 

O conceito do momento é adequação. Você deve ajustar seu portfólio ao cenário que o mercado vive e com as participações de ativos mais adequadas ao seu perfil e objetivos – com as ações de melhor perspectiva, junto de criptomoedas que vêm ganhando força e prometem ganhos avassaladores, fundos imobiliários que valem a pena e ativos de renda fixa.

Aportes devem ser diversificados até dentro da mesma classe de ativos, como a renda fixa

Mesmo dentro de cada classe de ativos, diversificação é a palavra de ordem. Escolher os aportes mais adequados requer pesquisa e planejamento. Em renda fixa, é importante diversificar sua carteira com títulos variados, de prazos e retornos diferentes. O cenário do mercado pode fazer os preços variarem, e grandes janelas temporais aumentam os riscos do investimento. 

Os investimentos em renda fixa funcionam como empréstimos, que podem ser feitos a um banco, no caso de um CDB, ao governo, em títulos do Tesouro Direto, ou a uma empresa, no caso de debêntures. As diversas preocupações que cercam o cenário político-econômico atual devem ser levadas em conta na hora de fazer suas aplicações. 

Os títulos privados, de empresas e instituições financeiras, são uma opção para diversificar o portfólio dentro da renda fixa. Os CDBs, LCIs e LCAs, emitidos por bancos, os CRIs e CRAs, emitidos por empresas securitizadoras, e as debêntures, emitidas pelas próprias empresas, são algumas das possibilidades de aplicações dentro dos títulos privados de renda fixa.

Na conjuntura que engloba preocupações fiscais e o impacto das eleições de 2022, entre outras questões delicadas, os olhares devem estar voltados para os ativos atrelados à inflação, que pagam o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) + taxa pré estabelecida, gerando ganhos que superam a inflação, e os indexados ao Certificado de Depósito Bancário (CDI). 

TENHO UMA CARTEIRA DIVERSIFICADA E QUERO CONSOLIDAR MEUS INVESTIMENTOS NO REAL VALOR

Por que é importante ter ativos de renda fixa no seu portfólio?

Uma das maiores vantagens da renda fixa é a maior segurança que essa classe de aplicações oferece ao investidor, já que a maioria desses investimentos é coberta pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que garante a devolução de até R$ 250 mil dos seus investimentos (por CPF), caso a instituição responsável quebre. 

A renda fixa também atrai os investidores pela baixa volatilidade dos ativos, além da maior previsibilidade, ainda que não seja absoluta – em cenário instável, mesmo títulos de renda fixa podem sofrer oscilações. Alguns ativos, como LCAs e LCIs, por exemplo, são isentos do imposto de renda, tornando-se ainda mais atrativos. Essa classe de ativos é capaz de proteger o seu patrimônio e ainda garantir ganhos acima da inflação.

Queridinha das reservas de emergência

Os títulos e fundos de renda fixa são os preferidos na hora de estruturar a reserva de emergência, pontapé inicial para começar a investir. Por serem mais seguros e menos voláteis, mas ainda apresentarem retornos mais significativos e estratégicos do que a poupança, por exemplo, essa classe de ativos é considerada a ideal para o propósito de reserva de emergência, que pede aplicações mais conservadoras. 

Mesmo entre os ativos de renda fixa, existem alguns títulos mais adequados ao propósito de estabelecer uma reserva de emergência, como é o caso dos fundos DI. Diferentemente da caderneta de poupança, que oferece rentabilidade mensal, a rentabilidade de fundos DI é diária. A liquidez imediata é um fator importante para lidar com os imprevistos que podem surpreender o investidor nesse processo. 

Consolide seus investimentos em um só lugar com o App Real Valor – é gratuito

Sabemos que é muito importante acompanhar a performance dos seus investimentos para tomar as melhores decisões. Com o aplicativo Real Valor, você pode consolidar todas as suas aplicações em um só lugar – seus investimentos em renda fixa ou em qualquer outra classe de ativos. Ter o controle da sua carteira nunca foi tão fácil! 

Você também tem acesso a comparativos com os principais benchmarks do mercado financeiro e pode acompanhar eventos corporativos, contabilizar vendas e lucros e acessar o extrato de suas operações. O app está disponível para Android, IOS e na versão web