Entenda o que fazer aqui!

Como declarar Criptomoedas no Imposto de Renda?

Desde o dia 07/03 a Receita Federal liberou o prazo para declaração de Imposto de Renda. Inclusive, o prazo foi prorrogado até o dia 31/05.

 Uma dúvida que surge é como declarar as criptos no Imposto de Renda para evitar de ser multado.

Mas, antes de tudo, precisamos entender:

Por que devo declarar Criptomoedas no Imposto de Renda?

A resposta é simples: porque é uma exigência da Receita Federal. Todas as pessoas que tinham uma quantia igual ou maior que R$ 5.000,00 em criptomoedas no último dia do ano de 2021, ou seja, 31/12/2021, precisam declarar criptomoedas no seu Imposto de Renda.

Digamos que você tenha comprado R$ 5.000,00 em Ethereum e R$ 1.000,00 em Solana. Você precisa declarar o que tinha em Ethereum, mas em Solana não, porque a quantia dessa moeda não excedeu o valor de R$5.000,00.

Esse exemplo não é uma recomendação de compra ou venda, combinado?

Além disso, declaração de criptomoedas deve ser realizada em reais. E para declarar criptomoedas no imposto de renda também é importante ressaltar que o contribuinte deve considerar para a declaração o valor de aquisição, quanto ele comprou no momento e não o valor de mercado. Ou seja, se você comprou R$ 12.000,00 em Bitcoin, é esse valor que você deve declarar.

Outro assunto são os impostos que você deve pagar, e esses você precisa ficar de olho o ano inteiro.
Você precisa pagar imposto sobre os lucros que obtém com as criptomoedas, sempre que as negociações (venda ou movimentações) ultrapassarem os R$ 35.000,00 por mês. Isso vale para qualquer criptomoeda.

Fizemos uma tabela para você entender as faixas e as alíquotas de imposto que incidem sobre os investimentos em criptomoedas:

Declarar Criptomoedas no Imposto de Renda é MUITO IMPORTANTE, mas acompanhá-las de perto também é. Com o Real Valor você consegue fazer isso de graça!

Baixe agora